Especial Jameson Bartenders Ball – Barrel Cocktail

Riviera

Este é o primeiro de uma série de três posts, com as receitas dos coquetéis que provamos durante o Jameson Bartenders Ball Pub Crawl. Porque falta de tempo – ou preguiça – não deve ser um empecilho para se beber bem. E experimentar coisas novas, claro. Se você perdeu o post introdutório sobre o Jameson Bartenders Ball, confira aqui.

Durante o evento, tivemos a oportunidade de conhecer Vinicius Gomes, chefe de bar do Riviera, e criador do coquetel Barrel Cocktail, que participa da competição organizada pela Jameson. O Barrel Cocktail é um drink predominantemente seco, com amargor e cítrico pronunciado. Há um dulçor que surge somente no final. É um coquetel com complexidade e sabor forte, mas que preserva o sabor de sua base – o Jameson Irish Whiskey.

Vinícius, com oito anos de experiência atrás do balcão e passagem pelo Beato e Paradiso Bar e Cucina, preparou a rodada de coquetéis que foram servidos com a mesma naturalidade que nos explicou o conceito por trás de sua criação. Aliás, fez as duas coisas ao mesmo tempo. Sem gaguejar. E – mais importante de tudo – sem derramar nada.

Segundo Vinicius, o desenvolvimento do coquetel busca responder duas questões básicas enfrentadas diariamente por bartenders. A primeira delas é a base de preferência do cliente. A base é, geralmente, o item alcoólico mais abundante. No caso do Barrel Cocktail, conforme mencionado acima, o Jameson Irish Whiskey. A segunda questão é sobre o sabor predominante. Aqui, há infinitas possibilidades. As principais são seco, amargo, cítrico, adocicado e frutado.

Acho que o pessoal gostou.
Acho que o pessoal gostou.

Com base em observação e estudo, Vinicius notou que a maioria dos coquetéis preparados para concursos desta espécie eram predominantemente cítricos, frutados ou adocicados e, em casos mais raros, amargos. O seco, entretanto, era pouquíssimo explorado.

Assim, para fugir do lugar comum, resolveu que criaria um drink seco. A ideia era marcar a memória sensorial dos jurados, que dificilmente se esqueceriam daquele sabor diferente dos demais. Além disso, o coquetel deveria ter apelo comercial.

Segundo ele, o maior desafio foi encontrar as proporções perfeitas para que o sabor naturalmente seco do whiskey irlandês não se perdesse no meio dos coadjuvantes, como o amargo e o cítrico. Além disso, um coquetel puramente seco não teria apelo comercial, algo que também era requisito do concurso. Por isso, Vinícius buscou acrescentar sabores secundários adocicados e cítricos.

Assim, aí vai para vocês, queridos leitores, com exclusividade, a receita do Barrel Cocktail de Vinicius Gomes. E ainda que reproduzi-lo não seja tão difícil, este Cão recomenda que – se tiverem a oportunidade – experimentem a versão original pela mão de seu criador. Realmente vale a pena.

BARREL COCKTAIL

INGREDIENTES:

  • 60 ml de Jameson (por ser um whiskey suave, a dosagem é um pouco maior do que se fosse com outro whisk(e)y)
  • 25 ml de licor de cereja (Cherry Heering)
  • 10 ml de licor de laranja/triple sec (Cointreau)
  • 2 dash de bitter de laranja (Angostura orange Bitter)
  • Mixing glass (ou qualquer copo para misturar tudo)
  • Strainer (também conhecido como coador. Ou uma peneira)
  • Taça coupé (ou uma taça de Martini, se preferir)
  • Colher bailarina (ou aquela colher de sopa horrível que a gente usa para misturar as coisas)
  • Casca de laranja, para aroma e decoração

PREPARO:

  1. Adicionar os ingredientes líquidos em um mixing glass, com bastante gelo. Misturar suavemente.
  2. Descer o coquetel na taça – que, em um mundo ideal, deveria estar gelada – filtrando o gelo com a ajuda do strainer.
  3. Cortar um pedaço circular da casca da laranja, de mais ou menos dois centímetros de diâmetro. Colocar com a parte da casca virada para cima no centro do coquetel.

 

6 thoughts on “Especial Jameson Bartenders Ball – Barrel Cocktail

  1. Como vai, Maurício?

    Bom, tive a oportunidade de conhecer o Jameson faz pouco tempo, como vc bem sabe e ele já se tornou indispensável no meu bar.

    Acredito que o drink deve ser excelente, já que mantém o sabor do excelente whiskey e se diferencia pelo sabor seco.
    Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *