Resiliência – Arran 18 anos

O rapper Will-I-Am uma vez disse que o mundo não precisa de mais uma opinião. Verdade. O mundo, na verdade, não precisa de mais um de uma porção de coisas. Brigaderia, paleteria mexicana, barbearia com cerveja. Escritório de advocacia, broker de bitcoin, partido político. Gente que reclama sem apresentar solução. Gente que reclama. Gente.

Apesar disso, admiro quem envereda por alguns destes caminhos. É preciso mais do que coragem para tomar a iniciativa de abrir mais uma hamburgueria artesanal, por exemplo. É preciso certa inconsequência, uma resiliência que beira a teimosia, e – talvez acima de tudo – amor próprio e autoconfiança tão grandes que quase chegam ao delírio de vaidade.

O mesmo acontece com whisky na Escócia. Em um país de aproximadamente oitenta mil quilômetros quadrados e que conta com mais de cem destilarias de whisky, é difícil imaginar que alguém pudesse ter o destemor para abrir mais uma. Mas foi justamente o que aconteceu em 1995. Naquele ano, Harold Currie (cuja história oportunamente será contada por aqui), ex-diretor da Chivas Regal, fundou a Arran Distillers próxima ao vilarejo de Lochranza, na ilha de Arran.

Harold (fonte: scotchwhisky.com)

Em 1998 a Arran lançou seu primeiro single malt. De lá para cá, o portfólio se expandiu de forma inacreditável. Atualmente, são mais de dez expressões. Há, por exemplo, single malts com idade declarada, como o 10, 14 e 18 anos. E também alguns sem idade definida, como Lochranza e Quarter Cask. Existe também uma linha com finalizações especiais, em barricas de vinho jerez, vinho do porto e sauternes. Há até mesmo uma linha de single malts defumados – os conhecidos Machrie Moor. Apesar da juventude, a Arran conta com um dos portfólios mais variados de toda Escócia.

E dentre todas estas expressões, uma das mais respeitadas é o Arran 18 anos. Inicialmente lançado para comemorar os vinte e um anos da destilaria como uma edição especial, o Arran 18 anos passou a integrar o portfólio permanente da Arran, graças a seu enorme sucesso. Na época, James MacTaggart, Master Distiller, declarou “Este é um engarrafamento muito importante para nós. Como a expressão mais madura dos maltes da Arran, ele representa o melhor de nossa destilaria, neste nosso vigésimo primeiro aniversário“.

A Arran

O Arran 18 anos é maturado em uma combinação de barricas de carvalho americano que antes contiveram bourbon whiskey e carvalho americano de ex-jerez. A proporção é de 70% bourbon para 30% vinho. A graduação alcoólica é de 46%. Assim como a maioria das expressões da destilaria, O Arran 18 anos não é filtrado a frio (saiba mais sobre isso aqui) e nenhum corante é utilizado (entenda).

O resultado é um single malt equilibrado e frutado com aroma cítrico e de caramelo, e com um incrível final que poderia definir como achocolatado. É uma demonstração incrível do que a Arran foi capaz de alcançar em tão pouco tempo.

Em 2016, o Arran 18 anos recebeu premio máximo na Scottish Field Whisky Challenge, e em 2018 foi vencedor da World Whisky Awards na categoria de single malts das ilhas com idade entre 13 e 20 anos. Nada mau para o primeiro whisky a atingir a maioridade na história da jovem destilaria.

Realmente, o mundo não precisa de mais uma opinião. Mas – se me permitirem que dê a minha – ele precisa de muitas, mas muitas novas destilarias. Destilarias como a Arran, destemidas o suficiente para produzir whiskies incríveis. O Arran 18 anos é a prova de que a Arran, apesar de sua juventude, está longe de ser apenas mais uma mediocre hamburgueria, paleteria mexicana, escritório de advocacia ou blog de whisky.

Ela é a prova de que o mundo jamais ficará saturado de coisas boas.

ARRAN 18 ANOS

Tipo: Single Malt 18 anos

Destilaria: Arran

Região: Higlands (Islands)

ABV: 46%

Notas de prova:

Aroma: frutas vermelhas, creme brulée. Malte.

Sabor: Frutado, com um fundo cítrico muito agradável. Caramelo. Final longo frutado, com baunilha. Pouco apimentado.

Com água: A água ressalta os aromas de baunilha e torna o whisky um pouco mais seco.

Preço: R$ 625,00 na importadora oficial, a Single Malt Brasil.

7 thoughts on “Resiliência – Arran 18 anos

  1. Parabéns pelo texto, muito bom como sempre.
    Lembrando que o whisky é, talvez, uma das únicas coisas em que se coloca água e ela fica mais seca.

  2. Arran tem me interessado bastante ultimamente, mestre.
    Embora minha escolha provavelmente seria o Machrie Moor, o 18yo me parece excelente. Muito bom ver destilarias jovens fazendo as coisas da melhor forma possível rs (nada de filtragem e nada e corante). Kilchoman está ai para citar mais um exemplo.

    Grande abraço!

  3. Cão, cheguei até aqui pela sua recomendação em meu e-mail. Novamente obrigado. O link para o texto que trata da filtragem está direcionando para o artigo dos corantes também. Abraços!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *