O Coelho Engarrafado – Whisky e Chocolate

Chocolate

 

Quando eu era criança, adorava a páscoa. Esperava pela data com semanas de antecedência. Isso provavelmente tinha a ver com o fato de que eu era uma criança absolutamente onívora. Não, na verdade, onívora seria uma bela suavização do que eu realmente era. Eu era uma draga. Um verdadeiro avestruz humano. Na minha cabeça de criança, comida boa era sempre sinônimo de muita comida. E a páscoa, para um verdadeiro triturador de alimentos como eu, era – perdão pelo trocadilho cretino – um prato cheio.

 

O cara mais feliz do mundo, de acordo com o eu de 10 anos de idade.
O cara mais feliz do mundo, de acordo com o eu de 10 anos de idade.

Hoje em dia, para ser absolutamente sincero, não ligo muito para a significância gastronômica da data. As refeições são boas, mas não são melhores do que aquelas de outras datas comemorativas. Além disso, ainda que goste, não sou mais tão fascinado por chocolate. Na verdade, hoje meu chocolate preferido é o amargo ou meio amargo. E o fascínio que o chocolate branco exercia sobre minhas glândulas salivares, atualmente, é quase nulo.

Mesmo assim, há uma certeza sobre a Páscoa. Vou ganhar chocolate de alguém. É uma tradição. E convenhamos, isso não é nada ruim, mesmo porque ganhar chocolate é bem melhor do que receber, sei lá, um Vale-CD em pleno ano de 2015. Mas se você é como eu, provavelmente terá dificuldade de dar cabo dos chocolates que irá, inevitavelmente, ganhar. Então vou dar uma sugestão genial a você: harmonize whisky com o chocolate.

Eu poderia dizer categoricamente quais whiskys não combinam com chocolate, quais combinam. Mas se eu fizesse isso, cometeria um erro. Ainda que exista um denominador comum, o paladar muda de pessoa para pessoa. Aliás, qualquer regra sobre harmonização de alimentos é bem relativa. Lembre-se que muita gente gosta, por exemplo, de molhar a batatinha frita do McDonald’s no sundae. Então vamos com calma com as regras.

 

Harmonização perfeita
Harmonização perfeita

De qualquer forma, de acordo com a experiência de páscoas passadas deste Cão, chocolates escuros, incluindo os amargos, combinam melhor com whiskys mais leves. Assim, aquele ovo de páscoa de chocolate ao leite encontrará par em um bom blended whisky. Ou em um single malt adocicado, como por exemplo o Glenmorangie Quinta Ruban. Já chocolate branco funciona com bourbon, ou tennessee whiskey, como é o caso do Jack Daniel’s Single Barrel, ou mesmo com um single malt que tenha passado por barricas virgens de carvalho, como é o Glenfiddich 15 anos.

A exceção fica por conta dos whiskys defumados. A combinação deles com chocolate não funcionou bem, talvez pelo caráter salgado do destilado. Quer dizer, é óbvio que não ficou ruim, porque chocolate é bom, e whisky defumado também. Mas se me perguntar, prefiro só a bebida mesmo, sem o doce.

De qualquer forma, o ideal é experimentar. Cada um tem seu próprio paladar. Aliás, de acordo com minha dona – afinal, eu sou um cão – chocolate combina com absolutamente tudo. Inclusive com mais chocolate. Então não tenha medo de testar. Inspire-se no primeiro cara que enfiou uma batata frita em um sorvete. Essa era uma pessoa destemida.

4 thoughts on “O Coelho Engarrafado – Whisky e Chocolate

  1. Apreciado Mestre. Achei seu blog como o menino que descubre o prazer da leitura. Abraco grande desde um pequeno lugar de um estado petit de Argentina. E os toblerone sao boa medida para compartilhar com nossa agua de vida, Salud!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.