Jameson Tea & Lime – Drink do Cão

Hoje, meu caros leitores, falarei de um assunto bastante improvável. Falarei de botânica. Mais especificamente de uma fruta. O Prunus persica. Talvez você não o conheça pelo nome científico, mas certamente já experimentou. Ele é rosado, arredondado e possui uma textura curiosamente aveludada e agradável. É bastante consumido em sua forma natural e muito saboroso. Falo do pêssego.

Uma rápida pesquisa na internet revela que o fruto também é muito benéfico. O pêssego é rico em fósforo, potássio e vitamina A, importantes nutrientes para os ossos e a visão. Além disso, eles contém muitos fenóis e carotenoides, que – conforme minha pesquisa de duvidável autenticidade – combatem tumores e são extremamente benéficos para a pele. E como se tudo isso não fosse suficiente, a pele do pêssego é rica em fibras, excelente para regular o intestino.

Reúna o pêssego com o limão e você terá uma panaceia em forma de fruta. O limão auxilia na digestão – produzindo um interessante combo com o pêssego – e é riquíssimo em vitamina C, essencial para o sistema imunológico. Você poderia, claro, consumir as duas frutas em sua forma pura, sentindo-se saudável e recompensado. Porém, este Cão possui uma solução melhor. Uma solução que envolve um ilustre Irish Whiskey. O Jameson.

É que as duas frutas são também ingrediente do Jameson Tea & Lime, o coquetel oficial da marca de Irish Whiskey aqui no Brasil. Ele está presente em quase todas as festividades que envolvem o ilustre irlandês. No começo deste mês, por exemplo, o coquetel foi o protagonista da arena Jameson, no Coala Festival, que aconteceu no Memorial da América Latina em São Paulo.

Coala Festival (fonte: flashbang.com.br/)

Este Cão infelizmente não pode comparecer à festividade. Porém, preocupado com a saúde de seus leitores, conseguiu a receita do drink. Que, aliás, é tão fácil quanto jogar uma pastilha efervescente de vitamina na água, mas muito melhor. O Jameson Tea & Lime:

JAMESON TEA AND LIME

INGREDIENTES

  • 1 e 1/2 dose de Jameson Irish Whiskey
  • Gelo
  • Chá de pêssego até encher o copo (você pode comprar um pronto, ou, se tiver tempo sobrando, preparar seu próprio. Este Cão sugerirá uma receita a seguir. Há uma recompensa pelo trabalho extra, mencionado abaixo. Desnecessário dizer, mas só para garantir: chá de pêssego frio, meus caros. Não quero ver ninguém perdendo dedos quando o copo explodir com o choque térmico porque colocou chá quente.)
  • Limão

PREPARO

  1. Coloque, em um copo, 50 ml de whiskey Jameson
  2. Complete o copo com gelo
  3. despeje o chá até cobrir o gelo
  4. Esprema 1/4 de limão

CHÁ DE PÊSSEGO:

  • 1 xícara de chá de açúcar
  • 1 xícara de chá de água
  • 2 pêssegos maduros, cortados finos
  • 3-4 saquinhos de chá de pêssego bom (Quer dizer, a receita pede chá de pêssego. Mas e se você usar a criatividade e trocar por outro? Alguém aí pensou em um Lapsang Souchong?)
  • 8 xícaras de chá de água

PREPARO DO CHÁ DE PESSEGO:

  1. Ferva água com o açúcar e os pêssegos em uma panela. Use uma colher de madeira para dar uma esmagadinha nos pêssegos e ajudar na infusão
  2. Depois do açúcar ter se dissolvido (note que você deve desligar o fogo bem antes do ponto de fio. É apenas para que o açúcar se dissolva – ou seja, desapareça), remova do fogo e deixe descansar por uns 30 minutos.
  3. Prepare o chá preto, com infusão de mais ou menos 4 minutos. Remova os saquinhos e deixe esfriar.
  4. A calda de açúcar e pêssego já deve ter esfriado, não? Talvez seja uma boa ideia colocá-la em uma garrafa vazia. Coe antes, com uma peneira fina, para remover os pedaços de pêssego.
  5. Aqui está a grande recompensa dessa trabalheira: você pode controlar o dulçor do seu coquetel. Basta aumentar a proporção de calda de açúcar para chá de pêssego se quiser um drink mais doce. Isso seria impossível usando o chá pronto.

 

 

4 thoughts on “Jameson Tea & Lime – Drink do Cão

  1. Quando provei o Jameson eu o achei maravilhoso, mestre. Depois achei que não compraria mais. E hoje, o vejo como um clássico, fazendo parte do meu bar, o qual gosto de chamar de “Irlandês no cinzeiro”.
    Já que o Irish é uma de minhas aquisições constantes, por que não inovar com essa receita? Afinal, eu gosto de chá e como não pensei nesta óbvia forma de melhorá-lo hahaha?

    Grande abraço!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *