Johnnie Walker Swing – Doce Balanço

Calça jeans. Depois de quase um século e meio, a peça de vestuário que começou como indumentária de cowboys e mineradores no velho oeste passou a ser usada por praticamente todo mundo. Homens, mulheres, crianças. Porém, poucos conhecem sua real origem.

A calça jeans foi criada por Jacob Davis, um minerador que participou da febre do ouro nos Estados Unidos, no século dezenove. Sua matéria prima é o denim, material outrora utilizado para revestir as tendas dos trabahadores das minas, inicialmente produzido na cidade de Genoa, na Itália. Daí o nome Jeans – Genoa, com sotaque americano. Jacob comprava o material de um tal de Levi-Strauss, que, mais tarde, se juntou a ele para fundar a conhecia Levi Strauss & Co.

Atualmente, a calça jeans está por toda parte, numa infinidade de desenhos diferentes. Mas há uma coisa em seu design que resistiu à passagem do tempo, e permanece desde sua concepção. Um pequeno bolso, dentro de um dos bolsos da frente. Esse bolsinho sempre me intrigou, de forma que, certo dia, resolvi pesquisar para que ele servia.

Pra que, Levi?

Imaginem o tamanho de minha surpresa quando descobri que aquele pequeno continente teria sido projetado, inicialmente, para o relógio de bolso. Sim, para evitar que ele se quebrasse, já que muitos mineradores e cowboys os utilizavam na época do oeste selvagem.

Olha, talvez eu não seja hipster o suficiente, ou tenha usado meus jeans errados a vida toda. Mas acho esse um uso meio específico. Quantas pessoas efetivamente usam a calça ou a compraram porque ela tem um minibolso que não cabe quase nada, exceto, bem, um relógio de bolso? Penso que bem poucas.

No mundo do whisky, o bolsinho da calça jeans poderia ser facilmente comparado à garrafa do Johnnie Walker Swing. É que ela foi projetada para que o whisky fosse levado em viagens navais, e não caísse da prateleira do navio com o balanço do mar. O que, bem, pressupõe que você possua uma embarcação, ou vá levar um whisky na embarcação de alguém. Para mim, esse é o tipo de solução para um problema que ninguém tem.

Quase ninguém

Seja como for, o Johnnie Walker Swing está no mercado já há bastante tempo. É o terceiro produto mais antigo da linha Johnnie Walker, sendo mais novo apenas que os clássicos Red Label e Black Label. Ele foi lançado em 1932, e desenvolvido pelo próprio Alexander Walker.

Segundo a marca, Alexander Walker notou que, durante uma viagem naval, as garrafas no bar da embarcação se moviam por conta do balanço do navio, e o bartender tinha dificuldades em deixá-las todas no lugar, e evitar que se quebrassem. O cavalheiro então, ao voltar para a Escócia, encomendou uma garrafa com um fundo convexo, que se mantinha no lugar, apesar do balanço.

Sensorialmente, o Johnnie Walker Swing é um blended whisky leve, adocicado e relativamente complexo. Ainda que a marca não divulgue sua composição, é quase seguro afirmar que leva uma boa proporção de Cardhu. O single malt domina seu paladar, ainda que haja uma discreta fumaça e influência vínica.

Se você gosta de whiskies leves e adocicados, ou é um fã da marca do andarilho mas procura algo com perfil de sabor um pouco distinto, o Johnnie Walker Swing é para você. Para você e para todos aqueles que querem uma garrafa que não se estilhace no chão durante viagens navais, claro.

JOHNNIE WALKER SWING

Tipo: Blended Whisky com sem idade declarada.

Marca: Johnnie Walker

Região: N/A

ABV: 40%

Notas de prova:

Aroma: baunilha, caramelo. Adocicado e muito agradável.

Sabor: Delicado e adocicado. Compota de frutas, com final levemente enfumaçado e ainda doceC

Preço: R$ 450,00 (quatrocentos e cinquenta reais) aproximadamente.

4 thoughts on “Johnnie Walker Swing – Doce Balanço

  1. Por algum motivo eu já sabia do bolso da calça jeans. Apesar de nao ter a menor ideia de como tenho essa informação.
    História excelente, mestre. Meu navio terá várias desta hahaha. Engraçado que estive na Candy Shop estes dias e o Swing estava mais caro que o Platinum, o qual pelo que leio é bem bom.
    Inclusive acho que preciso escrever ao senhor rs. Uma pequena ajuda para organizar a rota.

    Abraço!

  2. Eu gosto do sabor do swing…e tb já dei de presente pq achava a garrafa bonita… Mas JAMAIS imaginei que a garrafa era desse formato para não cair da prateleira do navio…
    Agora só vou comprar o swing para minhas viagens de barco…huahuahauhauhau

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *