Johnnie Walker Toolbox – Drops Paternos

Me perguntaram, recentemente, o que significa ser pai. Fiquei em dúvida em como responder politicamente a pergunta. Afinal, quem indaga isso espera um testemunho do deleite da paternidade. Respondi que é como ser esmigalhado pela mais encantadora indiferença. E notei um certo desconforto no olhar do interlocutor.

É que ser pai é ir no show e passar mais da metade do tempo na fila comprando batatinha e pão de queijo. Pra, depois, ser ignorado ao brigar com seus filhos porque comeram o salgadinho que caiu no chão. Aquele chão molhado, imundo do caldo de toda aquela gente pulando, suando, babando e derrubando coisas.

Ser pai é repetir a mesma coisa pela décima vez, porque nas nove anteriores, a Elsa e o Woody estavam com fome. Ser pai é usar sua própria experiência e exemplo para aconselhar seu filho ou filha, só pra descobrir que ele fez exatamente aquilo que você disse para não fazer. E, por fim, é reconhecer que fiz tudo aquilo igualzinho com meu pai – por experiência própria, porque quando ele me disse o que aconteceria, eu ignorei.

Ser pai é, em resumo, ser um trabalhador invisível e inaudível. Exceto, claro, quando requisitado. Aí, ser pai é ser lembrado. Lembrado pra dar opinião (opinião, não ordem!) quando solicitado. Pra pegar a cria na festa, ajudar no dever de casa e arrumar tudo aquilo que quebrou em casa, e é arriscado, asqueroso ou insalubre demais para qualquer outra pessoa arrumar.

E ainda que a gente mereça tudo, não cobramos nada. Porque a recompensa vem quase automaticamente. Um sorriso, um abraço, um beijo. É arrebatadoramente mais do que tudo que poderíamos desejar. Mas, mesmo assim, se porventura desejasse algo físico, este algo, neste dia dos Pais, seria certamente a nova Johnnie Walker Toolbox. Ainda mais para um pai entusiasta dos whiskies, como este Cão.

Não sabe consertar? Não tem problema, faz um Black Sour.

A Toolbox faz parte de uma campanha da CP+B Brasil, denominada “Explore as Possibilidades de ser Pai” para a Johnnie Walker. De acordo com Marcelo Rizério, diretor de criação da agência “Essa campanha desconstrói a imagem tradicional dos pais; e a forma que encontramos de materializar essa mensagem foi também desconstruindo o presente tradicional de Dia dos Pais, transformando a antiga caixa de ferramentas convencional em uma nova experiência“.

UMA CAIXA DE FERRAMENTAS REINVENTADA

Na Johnnie Walker Toolbox não há martelos, chaves de fenda, alicates ou quaisquer ferramentas para consertos desagradáveis. Mas sim acessórios para a preparação de coquetéis idealizados pela Johnnie Walker, como o Black Sour – a caixa preta – e o Red Highball, de caixa vermelha. As toolboxes são comercializadas exclusivamente no e-commerce da Diageo, o TheBar.com.br . Em lojas físicas e demais lojas virtuais, haverá também um pack especial de dias dos pais, que traz uma garrafa de Red Label acompanhada de um copo baixo e outro alto, para preparação de coquetéis que levam os whiskies da marca.

Além dos presentes, a Johnnie Walker – com o auxílio da agência de comunicação [Em Branco] entrevistou e produziu vídeos com um time bastante diverso de pais, como Elam Lima (Cuca de Pai, Cachola de Mãe) Hélio Gomes (Afropai), Alexandre D’Agostino (Apothek Cocktails & Co), Eduardo Sena (Hora do Gole) e Michel Berndt (Mix-o-logic), entre outros, para entender o conceito de paternidade que possuíam.

Este Cão, como um pai, entende que o conceito de paternidade é tão diverso como o mundo do whisky. E que para ser um bom pai, não são necessários quaisquer instrumentos especiais. Apenas dedicação e amor desinteressado. Mas uma certa Toolbox, de vez em quando, nos ajuda a lembrar que não somos imateriais.

2 thoughts on “Johnnie Walker Toolbox – Drops Paternos

  1. Eu tb tenho 02 filhos, mestre e acrescento que ser pai é perder totalmente o nojo de tudo hahaha. Nós corremos e corremos, aparentemente sem saber pra onde e no final o importante é fazer todo o possível para que eles estejam felizes.
    Eu cheguei a ver alguns kits da JW. Muito interessante este. Eu gosto do Black Label, mas ultimamente estou sentindo falta do Double Black.
    Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *