Lamas Caledonia III – Trilogia

Um homem, um prédio, um monte de terroristas. Parece a receita para um filme desastroso. Mas, é o início de uma das trilogias mais famosas do cinema de Hollywood – Duro de Matar (Die Hard). Se você discorda, apenas lembre-se que, antes de Duro de Matar, Bruce Willis não tinha ido muito além de Uma Gata e um Rato. O filme é uma tempestade perfeita – um vilão incrível e um anti-herói de regata, num longa que combina perfeitamente ação e suspense.

O segundo não fica atrás. Parece até que a ideia é tão ruim, mas tão ruim, que dá a volta inteira e fica boa. A sequência, que acontece num aeroporto, consegue manter o sarrafo bem alto. E o terceiro e derradeiro é ainda mais megalomaníaco. O problema é ampliado para uma cidade inteira e envolve o Samuel L. Jackson. E a gente sabe que quando o Samuel L. Jackson aparece, o caso é complicado.

Afinal, ele é o único jedi que tem um sabre roxo

Trilogias são difíceis. Criar o primeiro sucesso é complicado. Mas, na verdade, o terceiro é tão difícil quanto. As expectativas devem ser não apenas atendidas como superadas. E não dá pra ser mais do mesmo. E é nisso que Die Hard funciona super bem – bom, ao menos até o terceiro filme. Deve haver novidade. E foi pensando nisso que a Lamas e o Caledonia lançaram o Lamas Caledonia III.

 O Lamas Caledonia III é fruto da terceira colaboração entre a destilaria Lamas, de Minas Gerais, e o nosso querido bar de São Paulo, o Caledonia Whisky & Co. Nas primeiras duas edições, a fumaça estava em evidência. Os whiskies utilizavam maior parte de malte defumado na própria lamas com madeira de reflorestamento, e apenas uma pequena parcela de malte pilsen belga, tradicional. A finalização era semelhante também – ambas em vinho licoroso. A diferença estava no tempo de maturação e num pequeno ajuste de proporção entre as porções defumada e tradicional do malte.

Já o Lamas Caledonia III é um pouco diferente dos dois últimos single malts. Na verdade, um pouco não. O oposto. Mantivemos a maturação em vinho licoroso, mas invertemos a base. Agora, o que está mais em evidência é a porção não enfumaçada – com apenas um toque de fumaça no background. Ele utiliza 80% de malte tradicional, e 20% de malte defumado. Aqui, a defumação não é o tema, mas, tão somente, o tempero.

Como a maior parcela é composta de malte não defumado, a Lamas caprichou na maturação. Aqui, a finalização em barricas de vinho licoroso é realmente longa, especialmente para padrões brasileiros. Dezoito meses ao todo. Assim, a parcela não enfumaçada não é apenas um Lamas Verus. Mas, um whisky mais maturado, que pende para as notas frutadas e apimentadas do carvalho europeu – algo que foi muito bem vindo por conta da graduação alcoólica.

Aliás, assim como nas edições anteriores, a graduação alcoólica é de 50%. Parece proposital, mas, na verdade, é apenas uma grande coincidência. Durante o desenvolvimento do Lamas Caledonia III, conversamos bastante com Marcio Lamas – fundador da destilaria – sobre o equilíbrio das duas parcelas de malte. Provamos uma dezena de opções, com proporções e graduações alcoólicas distintas. E, mais uma vez, o 50% foi vencedor. Este pareceu para todos manter o melhor equilíbrio entre dulçor, intensidade e fumaça. Ademais, há a máxima da indústria do whisky, que postula que “é mais fácil colocar do que tirar“. Então, preferimos colocar mais whisky, para que o apreciador complete de água, se sentir necessário.

Barris da Lamas

O Lamas Caledonia III está à venda no Caledonia Whisky & Co. e na loja da Lamas do Mercado Central de Belo Horizonte. O preço é o mesmo – R$ 230,00. A tiragem é de mil garrafas, todas numeradas individualmente, tanto no rótulo quanto no estojo. Parece bastante, e na verdade, realmente é. Mas preferimos produzir mais whisky e permitir que mais apreciadores o provassem.

Para você, querido leitor, que adora whiskies brasileiros, ou é fã de nossas colaborações com a Lamas, o Caledonia III será uma grata surpresa. Ou, ao menos, é o que esperamos. Trilogias são feitas de filmes que, cada um, sozinho, tem uma identidade própria e completa. Mas é sempre o derradeiro que deixa a impressão mais perene.

LAMAS CALEDONIA 3

Tipo: Single Malt

Destilaria: Lamas

País: Brasil

ABV: 50%

Notas de prova:

Aroma: baunilha, caramelo, frutas secas.

Sabor: Frutas em calda – cereja e ameixa. Especiarias. Final longo e progressivamente mais defumado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *