Chivas 25 anos – Arquitetura Orgânica

“Menos é mais somente quando mais é demais“. A máxima, quase um trava-línguas, é de Frank Lloyd Wright, e uma provocação a Mies van der Rohe e a Bauhaus. O renomado arquiteto acreditava que a forma deveria acompanhar a função. Wright também dizia que cada projeto deveria ser individual, de acordo com sua localização e sua finalidade. As edificações projetadas por Wright são sofisticadas e belas, mas de uma sofisticação orgânica, quase natural. É como se fizessem parte do ambiente, e dele tivessem nascido e evoluído. Uma de suas obras mais célebres é o museu Guggenheim, em Nova Iorque. Ele foi projetado e construído entre 1943 e 1959 – seis meses após o falecimento de Wright. Linhas infrequentemente retas e […]

O Cão Explica – Por que whiskies (muito envelhecidos) são caros

  No ano passado, tive a oportunidade de fazer algo que jamais imaginaria. Provar um whisky com mais de cinquenta anos de idade. Foi no último dia do Whisky Show, em Londres. Eu estava ao lado de um dos quiosques dessas engarrafadoras independentes – mais especificamente, a Gordon & McPhail – quando ouvi uma rolha sendo aberta. Precisamos terminar com as doses dessa garrafa, ouvi do expositor, dirigindo-se para seu colega. A garrafa era um raro Glen Grant 1949, engarrafado em 2007. Ao meu lado, reunia-se uma meia dúzia de apaixonados por whisky que, assim como eu, tiveram a sorte de estar no lugar certo e na hora certa. Estendi minha copita. Que delícia, ouvi de um dos aficionados. Nossa, […]

Luxo Portátil – The Trunk by The Macallan

O pôr do sol projetado em feixes, atravessando as diminutas janelas de um enorme hangar. Em seu interior, jatos executivos, helicópteros e automóveis de luxo, dividindo espaço com elegantes homens de terno. No porta-malas de um esportivo, uma belíssima caixa de couro, contendo três garrafas de single malt The Macallan e um curioso aparato cor de cobre. Pode parecer o prólogo de algum filme de James Bond. Se fosse, no entanto, os homens estariam armados. Aquela curiosa peça de metal maciço provavelmente seria uma ogiva nuclear, pronta para aniquilar a cidade. E todos estariam tensos, aguardando a chegada do agente menos secreto do mundo. Mas lá não havia nenhuma tensão. Aliás, muito pelo contrário. Todos pareciam relaxados, e conversavam animadamente com copos de whisky […]