Wild Turkey Rare Breed – Drops

Me disseram que toda vez que eu falo da Wild Turkey, eu faço alguma piadinha com peru. E que a piada nunca teve graça, e agora tem menos ainda, porque todo mundo já sabe que vou falar de peru ou do duplo sentido intrínseco à palavra quando menciono a destilaria. Então, hoje, em protesto, não vou mencionar nenhuma ave e nem fazer qualquer introdução. Vou direto ao ponto.

O Wild Turkey Rare Breed é uma edição limitada anual, lançada pela primeira vez em 1991. Atualmente, o nímero do lote não consta da garrafa, mas é possível identificar garrafas de lotes diferentes por conta da graduação alcoolica. É que o Wild Turkey Rare Breed é um bourbon “batch proof” – a expressão americana para o conhecido “cask strength”. Ou seja, um whiskey que não passa por qualquer diluição após sua retirada das barricas. E, como cada barril se comporta de uma forma diferente, quando misturados, a graduação alcoólica varia.

A receita do mosto (mashbill) do Wild Turkey Rare breed é a mesma dos demais whiskies de sua família. O cereal predominante é, obviamente, milho (75%), com participação de centeio (13%) e cevada maltada (12%). Ainda que a Wild Turkey não divulgue, de acordo com o site Breaking Bourbon, o Wild Turkey Rare Breed é uma mistura de whiskeys com idade entre 6 e 12 anos.

Longe de mim fazer qualquer relação, mas um peru selvagem vive bem menos. De 3 a 5 anos, por exemplo.

A graduação alcoólica de entrada nos barris é baixa (em torno de 55%) o que resulta em um bourbon “barrel proof” de graduação etílica comparativamente baixa, mas com grande influência da madeira. Aqui, há uma curiosidade contra-intuitiva. A graduação etílica de engarrafamento é superior àquela de entrada nos barris – na amostra provada, por exemplo, é de 112,8 proof, ou seja, 56,4%. Isso porque alguns barris, durante a maturação, perdem mais água do que álcool devido à evaporação no clima seco do Kentucky, e o ABV sobe.

Sensorialmente, o Wild Turkey Rare Breed é um bourbon whiskey incrivelmente apimentado para sua mashbill – sinal da influência das barricas – com final longo e amadeirado. Há um adocicado de calda de caramelo e um pouco de baunilha, especialmente na finalização. É um whiskey que funciona bem puro, mas que demanda algumas gotas de água para apresentar todo seu potencial.

Se você gosta de bourbon whiskeys intensos, com bastante influência da madeira e graduação etílica elevada, o Wild Turkey Rare Breed é uma excelente escolha. Me desculpem se chegaram até aqui no texto, mas, não posso evitar. O Wild Turkey Rare Breed é realmente do peru.

WILD TURKEY RARE BREED

Tipo: Bourbon Whiskey

Marca: Wild Turkey

Região: N/A

ABV: 56,4% (variável)

Notas de prova:

Aroma: Caramelo, baunilha, pimenta do reino.

Sabor: Calda de caramelo, pimenta do reino, taninos. Mais pimenta, final longo com baunilha.

Com Água: A água reduz um pouco a impressão picante.

One thought on “Wild Turkey Rare Breed – Drops

  1. Não sou exatamente um Bourbon man, mas gosto do WT e já há alguns anos esta versão tem chamado minha atenção. Vai pra minha lista.
    Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *