Drops – Cachaças Sebastiana

 

Nada como um programa cultural no domingo para escapar um pouco da rotina. Como, por exemplo, o Museu da Casa Brasileira, em São Paulo. Caso você more ou esteja de passagem pela (progressivamente) cinzenta capital paulista, vale a pena conhece-lo.

A ideia do Museu – um casarão de estilo neoclássico construído na década de quarenta – é mostrar a arquitetura e design brasileiros, tanto do passado quanto contemporâneo. Há, inclusive, um prêmio de design criado por eles, para justamente incentivar a produção de peças de mobiliário autorais e arquitetura.

E apesar de mobiliário e arquitetura serem assuntos bacanas, a real razão pela qual o Cão visitou o museu foi outra. É que ocorreu no fim de semana do dia 08 de dezembro a Feira Sabor do Brasil – uma feira gastronômica com alguns dos melhores produtores brasileiros de quase tudo que é comestível ou bebível: queijos, embutidos, pipoca, pães, queijos (e que queijos!), doces, gim (Virga, que já esteve nestas páginas caninas) e, claro, cachaça – a ótima Sebastiana, que o Cão teve a oportunidade de conhecer e provar.

Se você está se perguntando por que o Cão está falando de cachaça, a explicação é simples. A Sebastiana é uma cachaça, mas inspirada no melhor do mundo do whisky. Isso fica bem claro na descrição que acompanha uma de suas expressões, batizada de Duas Barricas, que ilustra este drops “A associação dos conhecimentos adquiridos na Escócia (terra dos Single Malts) e do Kentucky (terra do Bourbon nos Estados Unidos), foram base para a criação desta bebida de sabor inigualável no mercado.”. Pronto, agora que tiramos isso da frente, podemos continuar.

A Sebastiana é uma cachaça super-premium, produzida no Alambique Santa Rufina, localizado em Ibaté, no interior de São Paulo. Há quatro expressões: Cristal (sem maturação), Castanheira (maturada em barricas de castanheira), Single Barrel (no melhor estilo small-batch whisky, uma cachaça maturada em barricas virgens de carvalho, e engarrafada a partir de um único barril) e Duas barricas (um verdadeiro Doublewood brasileiro – maturada por 18 meses em barril de Castanheira brasileira e mais 18 em barril de Carvalho americano – absolutamente genial).

Museu ao fundo

As cachaças da Sebastiana já receberam tantos prêmios internacionais quanto alguns dos melhores whiskies. Nas orgulhosas palavras da própria marca “Em 2014, a Sebastiana Castanheira foi medalha de ouro no San Francisco World Spirits Competition e no New York World Wine & Spirits Competition, enquanto que a Sebastiana Carvalho recebeu medalha de prata no New York World Spirits e Wine & Spirits Competition e medalha de bronze no International Spirits Challenge de Londres.

A feira infelizmente já acabou. Mas se você ficou curioso com a Sebastiana, pode experimentá-la em bares como Cão Véio, Sal Gastronomia, Bar Baronesa e Empório Sagarana ou comprar a garrafa nas lojas do Eataly, Empório Santa Maria e St. Marché em Sâo Paulo, ou online na Single Malt Brasil. No interior de São Paulo, ela está a venda no Empório Santa Therezinha e Museu da Gula, em Ribeirão Preto e Campinas.

Ah, e se gosta de cerveja, há também a Jupiter Sebastiana, uma cerveja maturada nas barricas que foram usadas para maturar a cachaça. Porque claro, whisky é a melhor bebida do mundo. Mas as vezes a gente quer escapar da rotina.

 

One thought on “Drops – Cachaças Sebastiana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *