(travel) Drops – Glenlivet Master Distillers Reserve Small Batch

Há nove anos viajei com a Cã para o Peru. Foi uma viagem incrível, apesar de alguns nauseantes detalhes. Coisas bobas, tipo não conseguir respirar, comer ou beber água durante quatro dias a tres mil e trezentos metros de altitude, na maravilhosa cidade de Cuzco. Naquela oportunidade, conhecemos também Macchu Picchu, Lima e a região de Paracas e Ica – o que compensou um pouco o estado vegetativo trazido pela soroche.

Gostamos tanto da viagem que resolvemos repeti-la, nove anos depois. Menos a parte de Cuzco, porque, bom, porque a gente é teimoso, mas valorizamos nossa liberdade respiratória e cardíaca. E como não poderia carregar todos meus whiskies comigo, resolvi escolher um companheiro de viagem etílico. A decisão foi fácil – logo no aeroporto comprei um Glenlivet Master Distiller’s Reserve Small Batch. Um single malt polivalente e muito saboroso, perfeito para uma pletora de situações, como aquelas proporcionadas por essas incríveis viagens internacionais.

O Glenlivet Master Distiller’s Reserve Small Batch é o mais sofisticado dos maltes da linha Master Distiller’s Reserve da The Glenlivet, vendida exlcusivamente no travel retail – os nossos conhecidos freeshops. Além dele, há a versão de entrada, o Master Distiller’s Reserve original, e uma versão intermediária, que parte da maturação ocorre numa solera vat – um enorme tanque de madeira, que nunca é totalmente esvaziado.

A linha Master Distiller’s Reserve

A maturação do Glenlivet Master Distiller’s Reserve Small Batch é um tanto misteriosa. De acordo com a destilaria, é uma “combinação de ex-jerez, carvalho americano e carvalho tradicional“. O que, traduzindo, significa que o wisky passa por barricas de carvalho americano de ex-bourbon, carvalho europeu de ex-jerez e – pausa dramática para algo bem inusual – barricas de carvalho virgens. O tipo de carvalho destas últimas não é divulgado, porém, este Cão suspeita que seja europeu.

Pouco se sabe sobre os detalhes da maturação do Glenlivet Master Distiller’s Reserve Small Batch. Seu tempo de envelhecimento e a proporção exata das barricas não é divulgada. Muito provavelmente, porque varia de lote para lote, para padronização. O que se sabe é que a proporção de barricas de primeiro uso é maior do que nas demais expressões da linha. O que é ótimo. Barricas de primeiro uso transferem compostos responsáveis por certos aromas e sabores mais rapidamente para o whisky, aumentando a influência da madeira e os tornando mais intensos, na maioria dos casos.

Tive bons dez dias para me acostumar com os sabores e aromas do whisky. Sensorialmente, o Glenlivet Master Distiller’s Reserve Small Batch traz um interessantíssimo sabor de café, com amargor e especiarias em evidência. Há um residual cítrico, bastante discreto, mas excelente. É um whisky muito fácil de ser bebido e sensorialmente bem acessível. O álcool, a 40%, é pouquíssimo sentido – e, na opinião deste canídeo, poderia até mesmo ter percentual mais elevado, o que tornaria o whisky mais intenso.

Se você gosta de whiskies frutados e amadeirados, com excelente drinkability, o Glenlivet Master Distiller’s Reserve Small Batch é seu whisky. Ele é perfeito para acompanhá-lo em qualquer viagem, e se sai bem nos mais variados ambientes – de um ensolarado e cálido dia numa bela praia até um dia frio numa bela paisagem montanhosa. Mas se este for o caso, siga o conselho deste Cão – certifique-se antes que há ar suficiente para respirar.

GLENLIVET MASTER DISTILLER’S RESERVE SMALL BATCH

Tipo: Single Malt sem idade definida

Destilaria: Glenlivet

Região: Speyside

ABV: 40%

Notas de prova:

Aroma: frutado e adocicado, com café e laranja.

Sabor: frutado e amargo com um certo aroma torrado que lembra café. Final longo e progressivamente cítrico e carregado de baunilha.

Disponibilidade: Duty Frees. Preço médio de US$ 150,00 (cento e cinquenta dólares)

2 thoughts on “(travel) Drops – Glenlivet Master Distillers Reserve Small Batch

  1. Tenho que vergonhosamente admitir que ainda não provei nenhum Glenlivet, mestre. Eis ai uma excelente oportunidade, apesar de ter um alto interesse no “Nadurra Oloroso”.
    Achei interessante o sabor de café, ainda mais tendo em vista meu leve vício em cafeina. (Tive que substituir o whisky, pelo menos no horário do serviço hahaha.)

    Abraço e mais uma vez agradeço muito o retorno no e-mail!

    1. Mestre, e é bem café mesmo. Um café com leite, mas muito melhor que café com leite…rs

      Nadurra Oloroso é excepcional. Prove!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *