Patsy Cocktail – Jack Daniel’s Tennessee Calling

Já contei isso por aqui, mas vou contar novamente. Quando era criança, me perguntavam constantemente o que eu queria ser quando crescer. Por uma efêmera fase, queria ser astronauta, até descobrir que eles bebiam o próprio xixi (leia mais sobre isso aqui). Depois, pensei em ser caminhoneiro. Mais tarde, piloto de helicóptero. Quando atingi a pseudo maturidade da adolescência, resolvi que seria desenhista. E quando menos percebi, por pura e espontânea pressão paterna, virei advogado.

Gosto de minha profissão, e não me arrependo. Mas, assumo, durante o exercício, poucas vezes vi espontaneamente acesa a chama da paixão pelo ofício. Longe de ser uma atividade natural, ser advogado foi um gosto adquirido. E por muito tempo permaneci assim, até, finalmente, descobrir a razão pela qual eu nasci. Ou não. Graças a um convite da Brown Forman.

É que os malucos da Brown, responsáveis pela Jack Daniel’s, resolveram me convidar para ser jurado da semifinal de um concurso de coquetelaria. O Jack Daniel’s Tennessee Calling, que aconteceu no final de novembro de 2019, no Tulum Bar, em São Paulo. E, devo dizer, foi um dos trabalhos mais divertido das minha vida. Avaliar coquetéis, ouvir histórias e inspirações e discutir com meus pares – e que pares – sobre as impressões sensoriais de cada criação foi uma experiência absolutamente fantástica. Eu faria isso todo dia. Ainda bem que, para minha própria segurança, é impossível.

Trabalho difícil

Mas vamos aos fatos. O Tennessee Calling é a competição de Jack Daniel’s voltada à coquetelaria e concebida para o desenvolvimento de bartenders. É o segundo ano da competição, cujo vencedor ganha uma viagem para o Tennessee, para ver com os próprios olhos os segredos da criação do tennessee whiskey mais famoso do mundo. Neste ano, a semifinal ocorreu no mesmo dia da final, e contou com dez competidores.

O corpo de jurados deste ano foi bastante heterogêneo: Adriana Pino, eleita em 2018 a melhor bartender do país no World Class Competition, Jéssica Sanchez, eleita em 2018 melhor bartender do ano pela Veja Comer & Beber e Prazeres da Mesa, Marquinhos Felix, Bead Bartender do grupo DRK e responsável pelo balcão do bar Fortunato, Gilberto Almendola, responsável pelo Balcão do Giba, do Paladar – Estadão e este Cão, que não fazia a menor ideia do que estava fazendo lá.

A proposta do campeonato seria preparar um coquetel para um encontro entre o Jack Daniel e o Frank Sinatra – uma reunião memorável, se fosse possível distorcer o espaço-tempo. E após uma acirradíssima disputa e um árduo trabalho de provar dez coquetéis incríveis, o finalista foi Raul Dias, bartender do próprio Tulum, com seu Patsy Cocktail. O drink leva Shrub de tomate clarificado, licor de amêndoas, mix cítrico, queijo grana padano – destaque para este incrível e delicioso ingrediente – e Jack Daniel’s Old No.7, claro.

De acordo com Raul “O nome Patsy é uma homenagem ao restaurante favorito de Frank Sinatra, o Patsy’s Italian, em Nova Iorque” e continua “me inspirei no prato preferido de Frank, um parmegiana de berinjela que a avó dele fazia, e usei o Old No. 7 – que representaria o presente de Jack para o Frank. Um shrub de tomate representa o parmegiana, e o licor de amêndoas é um tempero italiano. Já o mix cítrico representaria o segredo do chef“. E o grande toque especial – uma lasca de queijo grana padano, para harmonizar.

Ficou curioso? Então aí vai a receita do coquetel de Raul para que você, querido leitor, tente reproduzi-lo no conforto de seu lar – ainda que este Cão recomende que você prove o coquetel original das mãos do criador.

Raul e uma passagem aérea bem grande

PATSY COCKTAIL (por Raul Dias)

Ingredientes

  • 60 ml Jack Daniel’s Old No.7
  • 35 ml Shrub de tomate clarificado
  • 10 ml licor de amêndoas italiano
  • 20 mix cítrico
  • lasca de grana padano
  • tomilho
  • parafernália para bater

Preparo

  1. adicione todos os ingredientes (menos o queijo e tomilho) em uma coqueteleira e bata vigorosamente
  2. desça em uma taça, e finalize com a lasca de queijo e tomilho.
  • O shrub é feito de tomate italiano, açúcar, água, vinagre e vodka, e clarificado com claras em neve. Leia mais sobre ele aqui (em inglês)

2 thoughts on “Patsy Cocktail – Jack Daniel’s Tennessee Calling

  1. Como vai, mestre?
    Atualmente sou funcionário público, mas me vejo trabalhando diretamente com whisky.
    Quem sabe daqui alguns anos eu não envie para o senhor umas fotos minhas trabalhando na retirada de turfa e Islay? hahaha

    Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *