Speyside & Triangle – WorldClass 2021

Se você, como eu, tinha outras prioridades durante suas aulas na escola, aqui está uma pequena chance de remissão. Vamos hoje conhecer Gibraltar. Gibraltar é uma península insignificante, mas que fica num lugar incrivelmente estratégico – que, caso você tenha alguma noção de geografia, já deve ter presumido qual é – O Estreito de Gibraltar. Também conhecido como aquela entradinha que liga o Oceano Atlântico ao Mar Mediterrâneo.

Como você já deveria saber se seus hormônios tivessem permitido alguma atenção à aurora de sua vida acadêmica, Gibraltar foi matéria de disputa entre o Reino Unido e a Espanha, durante o século dezoito. O território era originalmente espanhol e foi capturado pelos ingleses numa batalha sangrenta. Depois, foi reconquistado pelos ibéricos até finalmente voltar a ser britânico, pelo tratado de Utrecht. Por conta de Gibraltar, as relações diplomáticas e políticas entre Espanha e Reino Unido não eram das melhores – algo que, com o tempo, claro, foi recuperado. Ou não.

Hold my Beer!

Mas ainda que os dois países tivessem relações eivadas de animosidades no campo do imperialismo internacional, na área etílica, sempre houve uma incrível sinergia. É que o whisky escocês sempre dependeu de barris vindos da Espanha. Explico. O vinho jerez espanhol é maturado em barricas de carvalho europeu. Barris que, depois de usados pelos espanhóis, tornam-se perfeitos para maturar whisky, por conterem, em seu indrink, vinho jerez. Soma-se a isso o fato de que, por já terem sido utilizados uma vez, as arestas pontudas da maturação foram removidas, e combinam perfeitamente com o new-make elegante do whisky escocês.

Por conta desta quase simbiose, há até hoje um enrome fluxo de barris de ex-jerez para a Escócia. É uma situação em que ambas as partes se beneficiam – os espanhóis dão vazão a seus barris e levantam capital, e os escoceses aumentam a complexidade de sua bebida. E é dessa sinergia que nasceu a inspiração de Rodolfo Bob – bartender do Caledonia Whisky Co., nosso bar de São Paulo – para criar seu coquetel para o WorldClass. O Speyside & Triangle – uma homenagem a rota Escócia e ao Triangulo de Jerez.

O Worldclass, pertencente à Diageo, é um dos maiores campeonatos de coquetelaria do mundo. São mais de dez anos de competição, em mais de cinquenta países. Nessa década de existência, mais de sessenta mil profissionais participaram do campeonato. E o whisky sempre esteve no centro do World Class – em boa parte, devido à enorme importância da diageo no mercado da bebida escocesa.

O SPEYSIDE & TRIANGLE

A base para o Speyside & Triangle não poderia ser outra senão Singleton of Dufftown. É um single malt que matura em boa parte em barris que antes contiveram vinho Jerez. Isso lhe traz uma marca conhecida, com notas de frutas cristalizadas e ameixa. Além de ser um whisky relativamente acessível e de perfil sensorial bem democrático. Excelente tanto para ser bebido puro quanto na coquetelaria.

O novo Singleton (que mudou só o rótulo)

Nas palavras de Rodolfo Bob “Para equilibrar o drink, desenvolvi um blend cítrico de Jerez, perfeito para acentuar e harmonizar (o whisky) . O Jerez Fino é seco e com acidez alta, recebe óleo de casca de laranja Bahia para ressaltar a percepção cítrica, o Jerez PX é quase um mel de uva passas e traz uma nota mais escura de frutas e dulçor

O Licor de Elderflower, por fim, desperta frutas tropicais e cítricas favorecendo o complexo tom em oposto ao meu ingrediente artesanal. O resultado é um coquetel que tem o The Singleton evidente no primeiro gole, e que é realçado após uma mordida no queijo Grana Padano – salgado, ácido lácteo, gordura e compõe os aromas do coquetel. A ideia é unir as harmonizações para uísque e Jerez, queijos e frutas. O Jerez tem aquele toque amendoado e acompanha bons goles de uísque especial!”

Se quiser saber mais sobre o World Class e sobre o Speyside & Triangle, fique ligado neste blog e no Instagram de nosso querido Caledonia Whisky & Co. Por enquanto, fique com este vídeo sobre o coquetel, com essa maravilhosa narração a la Barry White de Bob (clique abaixo para levar ao YouTube).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *