White Walker by Johnnie Walker – Whisky Geeking

Sempre fui um pouco nerd. Um pouco não. Acho que bastante. Durante a adolescência, jogava Dungeons & Dragons – e, como vocês sabem, quem joga Dungeons & Dragons não faz muita coisa além de jogar Dungeons & Dragons. Era apaixonado por Senhor dos Anéis e achava um absurdo terem aumentado a participação da Arwen no filme. E também gostava de Lovecraft, a ponto de ter um Ctulhuizinho de miniatura.

Mas preciso confessar um negócio. Nunca assisti Game of Thrones. É, eu sei, a série é incrível e está cheia de criaturas assustadoras, como dragões, monstros de gelo e pré adolescentes chatos. Gente bebendo o tempo todo e gente que ainda não sabe nada. E quando você menos espera, eles vão lá e matam todo mundo que tem algum relacionamento com o Sean Bean, inclusive o Sean Bean. Mas vamos parar com isso antes que eu dê algum spoiler.

Não é desinteresse. É uma certa inércia. E um costume meio esquisito da minha parte. Prefiro ver séries que já acabaram. Quando a última temporada de Breaking Bad foi anunciada, por exemplo, corri como um louco para ver todas as anteriores. Aliás, talvez, agora, comece minha maratona de Game of Thrones.

Mesmo porque tenho um motivo para isso. Um motivo que vêm do mundo do whisky. O White Walker by Johnnie Walker, que acaba de chegar ao Brasil. É uma edição limitada especial que foi lançada em homenagem à ultima temporada da série. O que é bem óbvio, já que a garrafa beiraria o indesculpavelmente brega, se não tivesse um bom pretexto.

De acordo com a marca, o White Walker by Johnnie Walker foi criado especialmente para ser bebido bem gelado. Segundo eles, à medida que a temperatura vai se elevando, o whisky ganha complexidade. Suas notas seriam de frutas vermelhas e frescas, bem como açúcar caramelizado e baunilha. A garrafa, inclusive, utiliza tinta termocrômica, e revela uma imagem especial se submetida a temperaturas baixas – até aqui, sem spoilers.

Os maltes base do White Walker by Johnnie Walker são Clynelish e Cardhu. Mas há, claro, outros whiskies, inclusive o de grão. De acordo com George Harper, o blender por trás da criação, “O ponto de partida para a criação deste blend foi o Norte Congelado. Os uísques da Clynelish suportaram longos invernos escoceses, não muito diferentes dos longos períodos enfrentados pela Patrulha da Noite – então foi o lugar perfeito para começar ao elaborar este uísque exclusivo”.

Há outra curiosidade para os apaixonados pela série. De acordo com Nicola Pietroluongo, embaixador Diageo Reserve no Brasil, a graduação alcoólica do whisky é um easter egg etílico. 41,7%. O número 1 representa o trono de ferro, único, que é disputado pelas sete casas – o 0,7% adicional.

Mas o White Walker by Johnnie Walker não é o único whisky ligado a Game of Thrones. Ele faz parte de um conjunto de lançamentos da Diageo que possuem alguma relação com a série. Há também uma coleção de single malts, que homenageiam as casas de Game of Thrones. Como, por exemplo, um Lagavulin com o brasão dos Lannister, e um Clynelish da House Tyrell.

A coleção

Ao contrário do que acontece com séries televisivas, logo que o White Walker by Johnnie Walker chegou às lojas, tratei de comprar uma garrafa. Fiquei um pouco desconcertado ao fazer a prova do whisky gelado – o que atrapalha bem na análise sensorial, já que a temperatura baixa torna as papilas gustativas menos sensíveis. Mas imaginei que, bem, se ele foi desenhado para essa experiência, nada mais justo do que seguir a recomendação do produtor. Depois, o provei também em temperatura ambiente. E aí está a surpresa.

Em temperatura ambiente, o White Walker by Johnnie Walker é um whisky simples e acessível. Ele é predominantemente frutado, e quase não há a fumaça característica da maioria dos blends da casa Walker. Ele lembra um Gold Label Reserve – mas, como é de se esperar, é um pouco menos complexo e com álcool um pouco mais aparente. Honesto. Mas é gelado que o White Walker by Johnnie Walker mostra suas credenciais. Ele ganha corpo, a agressividade do álcool desaparece e o dulçor se equilibra.

É contra-intuitivo, mas faz sentido. E também é friamente (viu o que eu fiz aqui?) proposital. A temperatura atenua sim nossa percepção de sabores. Mas ela também altera como sentimos o amargo e o adocicado. Quando bebemos algo gelado, o  sabor amargo se acentua, e o doce fica mais discreto. E é justamente o que acontece com o White Walker by Johnnie Walker. Um dulçor que pode parecer exagerado à temperatura normal, fica elegantemente equilibrado quando gelado.

Mas vamos parar com o whisky-geeking, porque nada disso realmente importa.  O sabor é quase conjuntural. Poucas coisas são tão irresistíveis quanto um whisky baseado em uma das séries televisivas mais famosas de todos os tempos. Ainda mais um com uma garrafa que muda de cor, quando gelada. Assim, meus caros leitores, não deixem de experimentar o White Walker by Johnnie Walker. E, se me permitem o conselho, façam isso logo. Nem que seja para dar spoilers para seus conhecidos.

WHITE WALKER BY JOHNNIE WALKER

Tipo: Blended Whisky sem idade definida (NAS)

Marca: Johnnie Walker

Região: N/A

ABV: 41,7%

Notas de prova:

Aroma: frutado, com açúcar refinado. A temperatura ambiente, o álcool fica relativamente evidente.

Sabor: Frutas vermelhas, baunilha, balinha de caramelo. Corpo leve. Final adocicado, com baunilha e um pouco alcoólico.

Disponibilidade: disponível no Brasil – R$ 110,00, em média.

25 thoughts on “White Walker by Johnnie Walker – Whisky Geeking

  1. Comprei o meu na Black Friday por 119.90 no The bar da diageo. Nada de chegar! Até agora o whisky não está coming!. Mas enfim… Caríssimo cão: nenhuma pista sobre a idade? Ele bem gelado tem algum q de defumado?

    1. Marcos, sem pistas. Mas fica claro que é um whisky bem jovem, tanto por conta do dulçor quanto sabor de cereais.

      E hang on, it will come. O meu demorou quase 1 mês.

  2. Comprei hoje. Achei bem interessante, mas a percepção foi de que era mesmo doce demais. Mesmo congelada. Até vi como concorrente do Jack Daniels Honey.
    Mas fiquei encucado com esse dulçor.

    Agora, lendo a caixa, ficou mais claro: BEBIDA ALCOÓLICA MISTA A BASE DE SCOTCH WHISKY

    Então rolou uma mistura pra ficar doce assim. Sabe o que foi adicionado?

    1. Caro João, você apontou algo que não havia notado. Durante a nacionalização, ele entrou como bebida alcoolica mista a base de whisky.

      Imagino, porém, que isso seja apenas uma estratégia usada pela Diageo para registrar o produto no Ministério da Agricultura ou Anvisa aqui, ou para obedecer às nossas regras locais. Porque o rótulo diz claramente “blended scotch whisky”. E atrás, na descrição, também. Se não fosse um blended scotch – assim, sem aditivos exceto corante e água – a Scotch Whisky Association jamais deixaria que colocassem tais dizeres no rótulo.

      Minha impressão é que o dulçor venha do whisky de grão, ou de algum componente de malte pouco maturado. É um whisky jovem, claramente, e esse adocicado excessivo vem da juventude. Mas veja só, é um adocicado proposital, porque, na temperatura baixa, ele fica bem equilibrado.

  3. mano eu queria saber se tirando do freezer tem algum problema eu deixa-lo em temperatura ambiente
    grato desde já se me responder

    1. Opa, tudo bem doug?

      Não entendi a pergunta. Você colocou no freezer e agora quer tirar e tem medo de estragar? Se for isso, não se preocupe. Pode tirar e colocar no freezer quantas vezes quiser.

    2. Amigos
      Boa noite

      Eu comprei um e está na geladeira. Não abri ainda. É recomendável deixá-lo na geladeira mesmo ou no freezer ? Sou novo no mundo do whisky.
      Grato

      1. Ricardo, não para conservar. O whisky se conserva super bem sozinho em temperatura ambiente. O lance de colocar na geladeira é mais para você consumir ele gelado, como a marca recomenda. E eu recomendo também – acho que ele foi desenhado para este tipo de consumo, então, nada mais justo do que fazê-lo, apesar de parecer meio esquisito se a ideia for fazer uma análise técnica sensorial.

  4. Caro, mestre, me identifiquei bastante, jâ que também não assisti GOT, apesar de ter lido parte do livro e também pela inércia, que me impede de assistir praticamente tudo que não me de acesso ao final haha.
    Sabe que vi o WW sendo vendido esses tempos e me veio na cabeça o Snow Grouse. Whiskys para serem bebidos gelados… e depois discordam de mim, quando digo que é uma bebida para todos os gostos.

  5. No absurdo calor que está fazendo em Fortaleza , e com tudo desmoronando a volta , ao menos resta-nos o whisky ! Inspirado por este post, coloquei meu Scotch whisky favorito no congelador da geladeira … e realmente ficou linda a garrafa do Chivas Reagal e o sabor realmente ficou diferente ! Considero melhor ? Ainda não sei , vou ter de experimentar novamente !

  6. Grande Cão!
    Sou novo no mundo do whisky, mas antigo no mundo nerd. Queria aproveitar o ensejo para elogiar a página, que sempre pipoca quando pesquiso sobre algum whisky novo que estou para comprar ou que já comprei e quero saber mais sobre. Essa belezura mesmo está para chegar, mas vou deixar a degustação para algum episódio entre amigos. Interessante saber um pouco mais para provar com mais propriedade – o whisky de fato deve ser jovem, a julgar pelo preço e mídia. Quanto a série: assista. E leia os livros se possível, preferencialmente depois que lançarem o último – o que pode nunca acontecer. São muitos personagens e nesse exato momento eu já não devo lembrar de 90% deles.
    No mais, siga com esse ótimo recanto engarrafado, o trabalho está excelente.

    Abs.,
    Ricardo

    1. Caro Ricardo, desculpe a era geológica que levei para responder. Estava corrido nesse ultimo mes!

      Planejo assistir. Falta coragem. Mais coragem do que tempo. Mas assumi o compromisso da fazê-lo enquanto desço uma garrafa de White Walker. rs.

      Um abraço!

  7. Aproveitando a dica , como não gosto da marca dos “Andantes” coloquei o Chivas Regal 12 no freezer e realmente ficou ainda melhor … ficou mais cremoso … e o pouco gelo que foi colocado no copo durou bem mais … não ficando aguado rapidamente !

    1. Obrigado, Marcelo!

      Chivas 12 no freezer deve ficar bom. Vou testar um dia. O White Walker abriu as portas do inferno gelado para mim. rs!

  8. Boa noite. Acabei de experimentar meu white Walker, e, por ser novidade ligada ao mundo das séries (que não é minha praia) e ser uma “novidade”, confesso que tinha baixíssimas expectativas. Me surpreendeu enormemente!! O fato de ele estar muito gelado, retirou a característica altamente alcoólica, dos 41,7°.
    Com água, não revelou nada demais. Com gelo ficou uma delícia: um tanto doce é verdade, mas nada de fumaça e um delicioso blend. Aprovadíssimo!

    1. Joadson, nenhum whisky tem validade, para falar a verdade! Depende da forma que voce armazenar. Se guardar com a garrafa de pé, num lugar mais ou menos escuro e fresco, ele vai durar muitos e muitos anos.

        1. Celso, jamais deitada. O álcool irá ressecar a rolha, torna-la quebradiça, e aí sim, o whisky vazará ou ficará oxidado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *