Aberlour A’Bunadh Alba – Drops

Há uma analogia bem conhecida, utilizada para comparar single malts e blended whiskies. Diz-se que single malts são como um solista tocando uma música para um único instrumento. Como um violoncelo, executando a Suíte No. 1 de Bach. Há um único tema, um fio condutor, uma única nota maravilhosamente – ou não – tocada por vez.

Já blends são uma orquestra. Há diversas notas de naturezas distintas ecoando ao mesmo tempo. O que compõe o som é a harmonia. Cada instrumento possui sua função, e contribui um pouquinho para o equilíbrio do arranjo. É difícil isolar uma única nota da orquestra – como é difícil separar um único malte de um blend – mas isso não importa. O que importa é o som do conjunto.

Se pudesse estender a analogia, diria que o Aberlour A’Bunadh é como Mistlav Rostropovitch tocando um único – e maravilhoso – lá em seu violoncelo. Com vibrato e tudo. Pouquíssimos single malts tem um tema mais definido do que o Aberlour A’Bunadh. No caso, um tema vínico, profundo e alcoólico. O Aberlour A’Bunadh clássico é o epitome de um whisky maturado em carvalho europeu de ex-jerez – nenhum outro single malt define melhor o estilo.

A’Bunadhs

No entanto, sempre me pareceu curioso que a Aberlour não tivesse a contrapartida em carvalho americano de bourbon whiskey. Até poderia fazer sentido – afinal, o carvalho europeu aporta mais complexidade – mas aquilo soava como uma oportunidade desperdiçada. Até agora. A Aberlour lançou em 2019, exclusivamente no mercado americano, o Aberlour A’Bunadh Alba.

O Aberlour A’Bunadh Alba é produzido exatamente da mesma forma que o clássico A’Bunadh. Sem corante caramelo, filtragem a frio ou qualquer diluição. E com maturação em um único tipo de barril. Mas, no caso, carvalho americano que antes contivera bourbon whiskey. Por isso, inclusive, o nome “Alba” – um trocadilho engraçadinho com “quercus alba”, o nome científico do carvalho americano, e o nome gaélico pelo qual a Escócia era conhecida.

Sensorialmente, o Aberlour A’Bunadh Alba traz notas de caramelo, baunilha, mel e pimenta do reino. Porém, o álcool é bem presente. Ainda mais do que na versão original, maturada em carvalho europeu. Para sentir as notas mais delicadas, é necessário aguardar algum tempo com o whisky no copo e adicionar água. Aliás, bastante água. Mas, a partir daí, o whisky se torna menos interessante também. No caso específico do A’Bunadh, o carvalho americano de ex-bourbon funciona bem como uma tela em branco, mas, sozinho, não se sustenta tão bem como o europeu.

Infelizmente, nem o Alba nem o A’Bunadh original estão à venda oficialmente no Brasil. É uma pena. Ele apresenta uma oportunidade interessante, especialmente para os entusiastas do mundo do whisky. Comparar como determinada madeira influencia nas características sensoriais do whisky, mesmo com um new-make de personalidade. Compará-lo com o A’Bunadh tradicional é divertido e interessante, e, só por isso, justifica sua existência. De volta à nossa analogia. Como um violoncelo solo, ele talvez não funcione tão bem. Mas numa dupla de cordas, é absolutamente perfeito.

ABERLOUR A’BUNADH ALBA (Batch 1)

Tipo: Single Malt com sem idade declarada (NAS)

Destilaria: Aberlour

Região: Speyside

ABV: 57,1% (variável de acordo com o lote)

Notas de prova:

Aroma: caramelo, açúcar mascavo, compota de frutas.

Sabor: frutas amarelas, caramelo, mel, baunilha, pimenta do reino. Final longo e muito picante.

Com água: o sabor fica mais adocicado e menos picante.

Disponibilidade: Lojas internacionais

7 thoughts on “Aberlour A’Bunadh Alba – Drops

  1. O abunah tradicional é uma potência em sabor, muito gostoso. Essa nova versão alba ainda não tive a oportunidade em degustar, mas pelas impressões do Cão já não achei muito interessante…

  2. Salve Cão.
    Eu não sei se postei aqui ou ficou no campo da memoria. Sugeri sua avaliação sobre o auchentoshan.
    Se ja o fiz, desculpe-me, foi a quarentena, se não, fica a sugestão.

    Obrigado

  3. Caro Maurício,
    Não conheço nenhum dos dois, mas pelo Aberlour 15 ys Double Cask e 16 ys, não tenho dúvidas que vale a experiência.
    Forte Abraço

      1. Eu gostaria bastante de provar um Aberlour, mestre.
        Obviamente meu alvo principal é o A’Bunadh tradicional. Adoro ex-sherry e acredito que dificilmente outro whisky represente melhor essas características.
        Abraço.

  4. O aberlour Abunadh classico proporciona uma experiencia incrivel.
    A minha garrafa chegou ontem e ja fui logo experimentando.
    É muito interessante compreender com exatidão a influencia do barril ex sherry no whiskey.
    Inicialmente eu apenas havia experimentado single malts double casks, e para um novato no mundo do whisky é dificil compreender a influencia de cada barril.
    TOmando uma dose do Aberlour Abunadh essa influencia se faz muito clara!.. recomendo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *