Chivas Regal Ultis – Drops

Sob o céu noturno desanuviado, do ducentésimo andar de um prédio de ferro e vidro, observava o trânsito. Dezenas de milhares de pares de luzes, formando enormes cordões iluminados. Alguns brancos. Outros, vermelhos, De lá de cima, até o caos do tráfego fica bonito. Deve ter a ver com esse silêncio contemplativo proporcionado pelo espesso vidro antirruído. Ou é isso, ou é a taça em minha mão. Meia dose do Chivas Ultis

Aquela era a primeira vez que provava o whisky. E não poderia haver oportunidade mais perfeita. Estava no escritório da Chivas, em São Paulo, a convite da Difford’s Guide. E ainda que a coquetelaria fosse a estrela da noite, minha atenção se voltou quase que instintivamente àquele Ultis – provavelmente o mais importante recente lançamento da marca escocesa.

O Chivas Regal Ultis é o primeiro blended malt da famosa marca escocesa. Em seu coração estão single malts de apenas cinco destilarias, pertencentes ao grupo Pernod-Ricard. Allt A’Bhaine, Braeval, Longmorn, Tormore e, claro, a magnífica Strathisla, lar espiritual da Chivas Regal. Por ser um blended malt, não há o emprego de whisky de grão. A utilização de apenas cinco maltes em sua composição é uma homenagem aos cinco master blenders que passaram pela Chivas Regal – dentre eles, o criador do Ultis, Colin Sott.

Não, o Javier não é um deles.

Nas palavras da Chivas “desde 1909, apenas cinco homens dominaram o estilo da casa Chivas Regal, e o Ultis presta homenagem a esta força de visão, comprometimento e domínio pelos Master Blenders da marca. O Chivas Regal Ultis é um whisky de luxo, com sabores complexos, coloração dourada e um aroma poderoso e rico, fazendo-o perfeito para celebrar o sucesso compartilhado com amigos.

Dos milhões de barris no estoque dos Chivas Brothers, apenas 1% foi selecionado a mão pelo time de blenders para criar o Chivas regal Ultis. Este método tradicional de avaliar individualmente cada barrica garante a qualidade superior do blend. O processo de destilação ocorre exclusivamente em alambiques de cobre, capturando a essência do caráter generoso e suave, característico da Chivas Regal. “

Se você for um whisky-geek e observar atentamente, há um ponto curioso sobre a fórmula do Ultis. Ocorre que blended malts costumam levar em seu coração whiskies de regiões diferentes da Escócia. A ideia é que estes whiskies, com diversos perfis sensoriais, quando combinados, criem equilibrio e complexidade. Um exemplo clássico é o Johnnie Walker Green Label, que leva os defumados Talisker (da ilha de Skye), e Caol Ila (de Islay) e os frutados Craggranmore e Linkwood (ambos, de Speyside).

Mas o Ultis é uma exceção a essa regra. Todos os maltes de sua receita provém da região de Speyside, e possuem perfil sensorial semelhante.
Pode parecer quase uma escolha equivocada, mas, na verdade, é um enorme acerto. O Ultis, nesse sentido, se distancia de um blend padrão – que procura agradar pela diversidade sensorial – e se aproxima de um single malt. Ao invés de trazer um pouquinho de tudo, o Ultis aposta na complexidade de um único perfil de sabor. Um frutado amadeirado, aliás, bem caraterístico dos Longmorn.

Se você – assim como este Cão – é um admirador dos whiskies da Chivas Regal, ou se procura algo com aquele perfil sensorial, mas um pouco mais intenso, o Ultis é seu whisky. É um blend que torna qualquer oportunidade que se pode prová-lo como perfeita.

CHIVAS REGAL ULTIS

Tipo: Blended Malt sem idade declarada (NAS)

Marca: Chivas Regal

Região: N/A

ABV: 40%

Notas de prova:

Aroma: frutado, com mel, nozes e uma certa baunilha.

Sabor: Mais intenso do que a maioria dos Chivas. Frutas em calda, mel, panetone. Final frutado com baunilha discreta. Malte.

Disponibilidade: Lojas Internacionais



2 thoughts on “Chivas Regal Ultis – Drops

  1. Poxa, só 40%? Me parece pouco pra intensidade de sabor prometida. Claro, não vou reclamar antes de provar, mas ficaria muito feliz com um 43 ou até um 45% quem sabe…. Bom, depende do valor!

    1. Leonardo, olha, até concordo contigo. Concordo meio discordando. Acho que o público alvo do Ultis é a pessoa que busca exclusividade, complexidade sensorial e sofisticação, mas sem “assustar”. É propositalmente um whisky super delicado, ainda que não tão delicado quanto o Chivas 18, por exemplo. Eu adoraria que ele tivesse 43 ou 45%, mas eu sou eu, e entendo a lógica, neste caso, por trás dos 40%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *