Macallan Triple Cask 15 anos – Dos Nomes

Uma vez, li uma matéria sobre como as montadoras escolhem os nomes de seus automóveis. É interessantíssimo. E complicado. O que parece natural é, na verdade, um complexo processo criativo. Primeiro, as companhias consultam seus departamentos de marketing para determinar palavras que refletem o perfil do veículo. Literalmente centenas de ideias são concebidas.

Depois, especialistas de diversas áreas escolhem os nomes com base nos mais distintos critérios. Por exemplo, não pode ser uma marca registrada de alguma outra empresa. Não pode ser uma gíria, não pode ser um palavrão em outra língua e tem que soar bem. Isso tudo significa que por trás de todo Ford Pinto, Kia Besta, Mazda Laputa, Lancia Marica e Fiat Punto (experimentem arrancar o “n”) há uma equipe de dezenas de pessoas que falhou miseravelmente.

Recentemente, uma das mais famosas marcas de single malt do mundo correu o mesmo risco. A The Macallan, ao lançar sua coleção Quest. A antiga linha 1824 foi substituída por uma de produtos com denominações, diremos assim, mais criativas – Quest, Lumina, Terra e Enigma. E tudo bem, porque os nomes soam bem e, de certa forma, transmitem a noção de sofisticação que a marca pretende passar. Porém – e na singela opinião deste canídeo – há um pequeno problema. Assim como no caso do Fiat Linea, Hyundai Azera e Honda Accord, os nomes não significam nada. Afinal, luz é menos ou mais sofisticado que terra e enigma?

fail (veja a placa)

Por sorte, a The Macallan compensou rebatizando algumas de suas linhas com nomes bem concretos. Como, por exemplo, a Fine Oak – que passou a se chamar Triple Cask. E as demais linhas com maturação mínima estampada no rótulo, também. Sherry Oak, Double Cask e Triple Cask, acompanhados da declaração mínima de idade. Tudo (quase) que o consumidor quer saber já está declarado lá, no nome – sem correr o risco de trocadilhos idiomáticos ou muita abstração. Como é o caso do Macallan Triple Cask 15 anos, matéria desta prova.

Vamos a ele. Nas palavras da The MacallanAmadurecido em uma combinação única e complexa de barris, a linha Macallan Triple Cask Matured oferece um caráter extraordinariamente suave e delicado, porém complexo, extraído de barris de carvalho temperados com xerez europeu e americano e barris de carvalho americano ex-bourbon. Anteriormente conhecida como The Macallan Fine Oak, a linha oferece o mesmo whisky com um novo nome e uma nova garrafa; refletindo a qualidade de nossos uísques e revelando as habilidades e habilidade dos Mestres Macallan.”

Neste ponto, você já deve ter intuído uma coisa ou duas sobre o Macallan Triple Cask 15 anos. A primeira é que, bem, a idade do malte mais jovem em sua mistura é 15 anos. E a segunda, é que o whisky utiliza três tipos distintos de barricas. Aqui, no caso, barricas de carvalho americano e europeu que antes contiveram vinho jerez, e barricas de carvalho americano que antes maturaram bourbon whiskey. Bem objetivo – sem alcunhas rebuscadas.

A linha Triple Cask – outrora batizada Fine Oak – foi lançada em 2004, e trouxe algo novo aos whiskies da The Macallan. O uso de barricas de carvalho americano de ex-bourbon. É que tradicionalmente a destilaria utilizava predominantemente barris de ex-jerez. No entanto, o aumento da produção, aliado ao custo e à busca por novos consumidores – que muitas vezes desejam whiskies mais delicados – fez com que a The Macallan diversificasse sua oferta de whiskies.

As três linhas

E ainda que o nome seja de uma singeleza cristalina, o líquido é de uma sofisticação rara. O Macallan Triple Cask 15 anos é um single malt de aroma extremamente equilibrado, com notas de caramelo, baunilha, mel, creme brulee, pimenta do reino e um toque de frutas secas. Tudo está lá exatamente onde deveria – nenhum dos aromas supera o outro. O paladar, por sua vez, acompanha o aroma, e traz a característica oleosidade tão conhecida dos The Macallan.

A textura do The Macallan Triple Cask 15 anos se deve, especialmente, aos alambiques da The Macallan. São os mais baixos de toda a Escócia. Seus lyne arms são voltados para baixo, para maximizar a condensação e reduzir o refluxo. Tudo isso contribui para um destilado bastante oleoso. Para contrabalancear uma hipotética agressividade, o corte do coração da The Macallan é justíssimo: Apenas dezesseis por cento do destilado – produzido no meio do processo de destilação no alambique – vira single malt.

Dentro da linha Triple Cask da The Macallan, o 15 anos é talvez o favorito deste Cão Engarrafado – especialmente por conta do mencionado equilíbrio de barris e new-make. E, também, de Dave Broom! De acordo com o renomado jornalista “ele leva tempo para abrir, mas vale a pena a espera. É o pacote completo, e, discutivelmente, o melhor. Nota 9 e 1/4 de 10.”

Se você procura um whisky sofisticado, com aroma equilibrado e ao mesmo tempo personalidade, o Macallan 15 Triple Cask é a sua escolha. Sem nomes rebuscados de significados enigmáticos. Apenas um single malt extremamente bem feito e lapidado, capaz de agradar tanto o ferrenho entusiasta quanto o mais eventual bebedor.

MACALLAN TRIPLE CASK 15 ANOS

Tipo: Single Malt com idade declarada (15 anos)

Destilaria: Macallan

Região: Speyside

ABV: 43%

Notas de prova:

Aroma: caramelo, baunilha, uvas passas, especiarias.

Sabor: Caramelo, baunilha, creme brulee. Final delicadamente apimentado e puxado para frutas secas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *