O Chef Canídeo – Whiskey Carbonara (com salmão defumado)

Carbonara

Quando era criança, meu prato preferido era macarrão. Preferencialmente, com qualquer molho que possuísse mais de cem calorias por colher de sopa. Quatro queijos e molho branco eram meus favoritos, de longe. Talvez por isso, quando adolescente, eu estivesse um pouco acima do peso. Nada demais. Uns dezessete, vinte quilos. No mínimo.

Lá pelos meus dezenove anos de idade, resolvi que faria uma reeducação alimentar, de forma que eu e meu umbigo pudéssemos novamente nos encarar. Assim, comecei a dispensar a sobremesa, troquei o molho branco pelo de tomate e incluí em meu cardápio algo inimaginável para mim. Salada.

E a medida que o tempo passou, comecei a adquirir preferências por alguns alimentos que antes desprezava. Peixes, por exemplo. Frutos do mar. Chocolate amargo. E ainda que meus horizontes tenham se expandido consideravelmente durante essa minha expedição pelo mundo da gastronomia, a verdade é que o bacon e o macarrão sempre tiveram seu espaço reservado no meu coração gástrico.

Hoje em dia, uma das minhas massas preferidas quando quero relembrar a aurora de minha maioridade é o clássico carbonara. O Carbonara é a versão adulta dos meus tão estimados pratos de infância. Ele é também a prova de que coisas boas juntas normalmente resultam em algo incrível. Afinal, como poderia uma mistura de spaghetti, ovo, bacon e queijo dar errado?

Errado, jamais. Mas isso não significa que ela não pode ser aprimorada. Aprimorada não, modificada. Ou melhor, revisitada. Não revisitada para descartar o clássico. Mas para homenageá-lo. Tanto é que tiramos o bacon e colocamos o salmão defumado. Ainda que com bacon também vá ficar uma delícia.

Então, meus queridos leitores, preparem-se para tomar nota. Aí vai mais uma receita da queridíssima Cã Engarrafada. Um humilde tributo a um dos melhores pratos da história. Uma modesta fusão entre uma cantina e um saloon. A versão bluegrass da cozinha italiana.

A receita abaixo é para duas pessoas. Bem servido. Bem servido mesmo.

O Whiskey-Carbonara (com salmão defumado)

INGREDIENTES

  • 200g de spaghetti (ou a massa de sua preferência)carbonara3
  • 3 gemas de ovos e 2 ovos inteiros
  • 200g de Salmão defumado
  • uma porção (generosa) de queijo pecorino (ou parmesão mesmo). Uma porção generosa é uma medida discricionária, que depende de quanto você gosta de queijo. A Cã utilizou 1 xícara de chá de queijo, já ralado. Mas podia ser mais. Para que o molho atinja a consistência desejada, opte por um queijo ralado mais fino.
  • 2 doses de whiskey. A Cã utilizou o Woodford Reserve. Mas qualquer – qualquer mesmo – bourbon vai servir.
  • pimenta do reino a gosto
  • sal a gosto
  • alho a gosto

PREPARO

  1. Deixe uma panela de água com um pouco de sal no fogo, para ferver. O tempo que levará para ferver, mais o tempo de cocção da massa é tudo que você precisa para preparar o molho.
  2. Fora do fogo, em um outro recipiente, bata as 3 gemas e 2 ovos junto com o queijo pecorino (ou parmesão) ralado, o whiskey, um pouco de pimenta do reino, sal (a gosto) e o alho. Bata bem. Sem preguiça, até que a mistura assuma a aparência de uma massa de bolo, mas mais mole. Se quiser, adicione uma colher de creme de leite para evitar que o ovo “frite” ao entrar em contato com a massa quente. Por fim, junte o salmão.
  3. Avalie se a massa já está boa. Em cado afirmativo, desligue o fogo, escorra a massa e a devolva para a panela em que estava sendo fervida (com o fogo desligado!)
  4. Pegue a mistura batida de whiskey, queijo ralado com ovo e salmão e a despeje sobre o macarrão (lembre-se que a panela que contém a massa deve estar quente, porém fora do fogo direto). Misture rapidamente e sirva. O calor da massa irá aquecer e cozinhar um pouco o molho.
  5. Se estiver inspirado, decore o prato com um ramo de cebolinha. Se der tudo certo, uma vista aérea do prato será mais ou menos assim:

carbonara2

11 thoughts on “O Chef Canídeo – Whiskey Carbonara (com salmão defumado)

    1. SEM DUVIDAS. Mas aí eu tiraria o salmão e colocaria o bacon mesmo. Ou não. Putz. Escolha difícil.

      1. Acredito que com o salmão ficará bom também. Farei o seguinte, vou fazer a carbonara mediante suas instruções e usarei o Ardbeg à bourbon.

  1. Rapaz, que fome! (são 9h da manhã, mas não em importaria em encarar um desses)

    Bela receita e ótimo texto, pra variar um pouco.

    Abraço!

    1. Não. O calor da massa irá cozinhar um pouquinho o molho. Se você levar ao fogo, o ovo cozinha e fica sólido. Essa é a parte dificil. Tem que pegar exatamente o momento que a massa está na temperatura certa para cozinhar o molho sem deixar o ovo duro.

  2. Com certeza vou experimentar e se der certo posto no Facebook e marcarei vc…. Ótimo texto tbm…. Aliás tenho uma dúvida….. I que seria aquele molho marrom ao lado do Macarrão decorando o prato….?

    1. Maravilha Marcelo. E se der errado avise. Vai que tem algo para corrigir ou alertar!

      Não é molho não (Mas assumo que eu não tinha notado como parecia com molho…) É o pica pau (é um pica pau?) do prato. Veja na foto de baixo que fica mais claro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *