Dewar’s 25 – Sobre a Passagem do Tempo

 

 

Tenho pensado bastante sobre o tempo. Não o calor, frio e a chuva, porque  todo mundo sabe que esse tempo é doido, e às vezes faz frio de manhã, calor a tarde e chove a noite, e a gente sai com um guarda roupa de coisa que nem vai usar. Não me refiro a este tempo. Me refiro à passagem de segundos, minutos, horas, dias, meses e anos. Àquele tempo, tema da famosa refutação de Borges. A essência da qual somos feitos, do rio que me arrebata, do tigre que me devora, da quarta dimensão.

Esse tempo é algo interessante. Ele destrói. Nada é permanente. A passagem do tempo traz desordem, caos, decadência e degradação. Dê tempo suficiente a algo, que aquilo sempre entrará em colapso e deixará de existir. Mas nem tudo é drama. O tempo, para nós, também possui uma face reparadora. A nostalgia. A nostalgia apara as arestas pontudas da memória, e ressalta aquilo que outrora fora bom. Nossa memória tende a atenuar o sofrimento e reacender a felicidade. Deve ser alguma forma de proteção.

E não é somente com nossa lembrança que o tempo possui essa função, diremos, cosmética. Com o whisky também. A maturação dos whiskies em barris faz exatamente o que o tempo faz com a lembrança, transformando-a em nostalgia. E este é o fascínio que whiskies bastante maturados exercem. Uma promessa de suavidade, delicadeza e deleite. E é justamente isso que o Dewar’s 25 anos, expressão mais maturada do portfólio permanente da marca, oferece.

De acordo com a Dewar’s: “O Dewar’s 25 é um blended scotch whisky premium, lançado em setembro de 2017. A nova adição ao portfólio da Dewar’s sucederá o Dewar’s Signature (uma expressão sem idade declarada) como parte da dedicação e compromisso da Dewar’s em possuir declarações de idade em todas as expressões de seu portfólio.

A Dewar’s possui um vasto estoque de barris, com uma variedade intrigante de finos whiskies escoceses de malte e grãos, com 25 anos de idade ou mais. A Master Blender, Stephanie MacLeod, individualmente provou e avaliou cada barril antes de escolher quais seriam usadas para essa gota especial. Uma vez convicta de que ela tinha um perfil de sabor perfeitamente equilibrado no Dewar’s House Style, os barris especialmente selecionados eram misturados e depois colocados em barris de carvalho por um período adicional de maturação, um processo desenvolvido pela Dewar’s, conhecido como duplo envelhecimento, para adicionar mais profundidade e suavidade.”

Stephanie Macleod

Mas há um detalhe importante sobre o processo de finalização – ou melhor, maturação extra – do Dewar’s 25, tão alardeado pela marca. As barricas usadas para este último estágio foram previamente usadas pelo single malt Royal Brackla, que também faz parte da composição do Dewar’s 25 anos.  Em palavras talvez mais confusas, é um blend, que usa um single malt, e que, depois de composto, passa mais algum tempo nas barricas daquele mesmo single malt. Um belíssimo single malt – o preferido deste Cão dentro do portfólio da Dewar’s.

Parece não haver muita lógica por trás dessa finalização. Afinal, a bebida que estava no barril é a mesma que compõe o blend. Porém, há nuances nessa história. As barricas utilizadas para finalização não são, necessariamente, as mesmas que foram utilizadas para o blend. Além disso, este tempo extra de maturação, após a constituição do blend, faz com que seus componentes tornem-se mais harmônicos – é como deixar a pizza na geladeira para comer no outro dia. Ela fica mais gostosa – este é mais um benefício do tempo.

Este Cão teve o prazer de provar o Dewar’s 25 anos em uma degustação que conduziu há algum tempo, durante um evento da marca no Brasil. Na oportunidade, ele foi escolhido como o preferido do público, acompanhado de perto por seu irmão mais novo, o Dewar’s 18 anos. E ainda que não tenha provado o whisky há algum tempo ao escrever esta prova, as impressões – e anotações – perduraram. Coisas boas normalmente permanecem mais vividamente gravadas mesmo.

O Dewar’s 25 anos é um whisky bastante delicado e frutado, mas muito complexo, com pêssegos, maçã e caramelo. O final é longo e vínico. É um blend delicioso, mas que demanda uma certa atenção – e talvez tempo – para ser apreciado (normalmente, impressões boas perduram). Um bebedor mais apressado, ou um apaixonado pela intensidade que alguns single malts oferecem, poderia cair na falácia de considerá-lo um whisky singelo. Simplesmente por conta da delicadeza e equilíbrio de suas características.

Belo cenário para uma degustação

A composição exata do Dewar’s 25 anos é um segredo. Porém, como toda linha Dewar’s, podemos supor que sua maior parte leve os maltes pertencentes ao grupo Bacardi. São eles: Aberfeldy, Craigellachie, The Deveron (produzido na destilaria Macduff), Aultmore e o acima citado Royal Brackla, além, é claro, de whisky de grão. Como você sabe, porque lê o Cão Engarrafado, todos estes componentes devem ser maturados por, no mínimo, vinte e cinco anos. Sem prejuízo de haver whiskies ainda mais velhos na mistura.

Se você procura um blended whisky premium capaz de agradar a maioria dos gostos, mas ainda assim oferecer uma incrível complexidade, o Dewar’s 25 anos é uma escolha natural. Ele é um blend a ser apreciado com calma e tempo, e um perfeito acompanhante para qualquer reflexão. Inclusive sobre o tempo. Porque ainda que ele possa trazer a deterioração, é capaz também – com um auxílio de alguém talentoso – de produzir coisas extradicionarias. Como o Dewar’s 25 anos.

DEWAR’S 25 ANOS

Tipo: Blended Whisky com idade definida – 25 anos

Marca: Dewar’s

Região: N/A

ABV: 40%

Notas de prova:

Aroma: aroma frutado, com maçã. Vinho fortificado.

Sabor: leve e extremamente delicado. Muito equilibrado, com compota de frutas, maçã e pêssego. O final é longo e tende ao vinho fortificado.

Com água: A água torna o whisky ainda mais delicado, e ressalta a nota frutada. Porém, este Cão recomenda apreciar este aqui puro.

Preço: R$ 1.100,00 (mil e cem reais).

6 thoughts on “Dewar’s 25 – Sobre a Passagem do Tempo

  1. Meu blended malt favorito é o Chivas 18 (ganhando por pouco do Royal Salute). Qual sua opinião sobre esse Dewars e comparação com o Chivas?

    1. Mestre João, perfil de sabor semelhante. O Dewar’s 25 é mais vinico, enquanto o Chivas 18 (nossa, como sou apaixonado por esse blend também!) é mais floral. Mas acho que há pontos de tangencia. Quem gosta do Chivas 18, muito provavelmente adorará o Dewars 25.

  2. Eu tomava muito o blend básico desta marca qdo morava na Escócia, um blend apenas de uísques de malte, sempre idade declarada. Um blend suave, tranquilo.

    Mas meu predileto sempre foi o de uma destilaria pequena, propriedade da Glenfiddich se não me engano, nas terras baixas – em Pitlochry, Fife, sopé das terras altas – mas que produz um uísque forte e frutado completa mente atípico para a região, conhecida pelos escoceses por produzir ‘uísque para ingleses’, ou seja, de sabores poucos acentuados e gradação alcoólica um pouco mais baixa. este uísque de que falo, o Edradour, lembra mais no uísque das ilhas, sempre ter o quê de defumado deles q é dado pela queima de trufas embaixo da cama de fermentação do malte. Edradour é um uísque envelhecido dez anos, idade pouco comum pra um uísque. acho q é devido ao faro de a destilaria, a última desfilarão artesanal da Escócia, ainda seguir as regras antigas do século XVIII na maturação dele.

    Já provou o Edradour dez anos? A cor laranja forte tem um quê de hiper-real, mas é uma experiência marcante.

    1. Caro João, já provei sim. Edradour é uma destilaria independente, até onde sei. Eles tem uma produção bem pequena, e bem voltada para o mercado doméstico. Há diferentes linhas. Recentemente, lançaram inclusive uma expressão fortemente defumada, chamada Caledonia. Acho uma destilaria muito interessante por conta de sua dimensão. Outro que você pode gostar, se não tiver provado ainda, claro, é o Ben Nevis! Segue a mesma linha, mas infelizmente deixou de ser independente há uns anos. Foi comprada pela Nikka.

  3. Dewars é famoso pelo equilíbrio, delicadeza e elegância. O 25y está meio longe, mas o 12y está na lista.
    Abraço, mestre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *