Quatro Coquetéis de Whisky para o Verão

Você, querido leitor, deve estar ansioso para o verão. Quase todo mundo está. Mas eu não. Peço perdão por emitir aqui uma nota dissonante, mas detesto o calor. E, consequentemente, nosso escaldante verão tropical.

É que são seis e meia da manhã de um sábado. Acordei há trinta minutos, em uma poça de suor, depois de passar metade da noite virando o travesseiro, em busca do lado mais fresco. Eu não percebi quando aconteceu, mas imagino que em algum momento no meio da madrugada o ar-condicionado parou de funcionar. E inexplicavelmente, como num processo de auto-imolação, meu quarto chegou à temperatura do sétimo círculo do inferno.

Bom dia.

No frio, temos escolha. É só colocar casaco, cobertor. Ou ligar um aquecedor. O frio traz oportunidades talvez até românticas. Como acender uma lareira – se você tiver uma, que não é meu caso. O calor não. O calor é desagradavelmente incontornável. No calor, mesmo com todo ar condicionado do mundo, a chance de você grudar na mobília ou no banco do carro é de cem por cento.

E tem a parte do whisky. Beber whisky é sempre uma delícia, mas é bem melhor no frio. O que, claro, não significa que haja certos artifícios que tornem o consumo da maravilhosa bebida mais fácil no calor. Como seu uso em coquetéis leves e refrescantes. Como, por exemplo, os quatro drinks abaixo. Vamos a eles.

Whiskey Mule

Se você vive no Planeta Terra da coquetelaria, é bem capaz que já tenha provado a versão clássica deste coquetel, o Moscow Mule. O drink galgou uma inacreditável fama nos últimos anos. Em boa parte, por conta de sua improvável apresentação na canequinha de cobre. Que, aliás, suspeito, alçou à fama também todo tipo de instrumento acobreado, de palitos de dente a luminárias de chão.

O Whiskey Mule é a versão melhorada do drink. Claro, porque leva whiskey. E, de quebra, a também já tão popular espuminha de gengibre e limão. Descubra como fazê-lo aqui.

Morning Glory Fizz

Foto: Tales Hideki

Como sugere o nome, o Morning Glory Fizz é um coquetel de café da manhã. Um hábito que, nos dias de hoje, parece tão anacrônico quanto perigoso. Mas nem sempre foi assim. Durante o século XIX, essa era uma prática muito comum. Os coquetéis traziam mais disposição e vigor aos jovens pela manhã. Muitos drinks que hoje conhecemos nasceram deste hábito, como o Between the Sheets, Pick me Up e o Red Snapper.

O perfil de sabor do Morning Glory Fizz é leve e refrescante, com alcaçuz ou anis em evidência, dependendo do ingrediente utilizado. Aprenda a prepará-lo aqui.

Seelbach

Se você, sofisticado leitor, adora degustar um espumante à beira da piscina para refrescar-se nestes tão tórridos dias de verão, o Seelbach é seu drink. Ele une o frisante fermentado com o melhor destilado do mundo. Whiskey. Além disso, a história de sua criação é digna de um filme de trapaça norte-americano. Leia tudo sobre ele aqui.

Jack Honey Lemonade

O Jack Honey Lemonade é uma criação da própria Jack Daniel’s, e uma aposta para a mais insuportavelmente quente estação do ano. Que, talvez, se torne um pouco menos insuportável com a ajuda de um coquetel como ele. A receita é quase tão fácil quanto beber:

  1. – Encha um copo alto com gelo;  
  2. – Despeje 50 ml de Jack Honey;  
  3. – Cubra com 30ml de limão siciliano;  
  4. – Complete com refrigerante de limão; 
  5. – Mexa. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *