Inu Engarrafado – Suntory Hibiki 17 anos

Hibiki

Vou confessar a vocês algo difícil. Um desejo profundo, que tenho certeza que todo mundo tem, mas que quase ninguém admite ter. Talvez vocês me condenem depois de saber, ou julguem que seria melhor se eu visitasse um psicanalista. Mas não me importo. Preciso tirar isso do meu peito. Preparem-se, porque aí vai.

Às vezes eu queria ser outra pessoa.

Mas não qualquer outra pessoa. E não, eu não queria ser um cachorro, apesar do nome do blog. E nem um sheik árabe bilionário, tampouco um astronauta. Quem eu realmente, mas realmente queria ser, se pudesse escolher entre todas as pessoas do mundo inteiro, seria o Bill Murray.

E aí você vai argumentar comigo que isso é realmente insano. Afinal, porque alguém quereria ser o Bill Murray, se você pudesse ser, sei lá, o Neymar? Ou o Donald Trump? E aí eu vou responder que é porque nem o Neymar, nem o Donald Trum possuem licença para serem completamente malucos – ainda que ultimamente o Donald Trump tenha tentado bastante – e todo mundo achar normal. Mas o Bill Murray tem. E ele faz isso sem precisar mexer nem um músculo da face. Quase como uma vaca hindu.

Para você ter uma ideia, o Bill Murray é tão louco que uma vez ele invadiu uma sessão de fotos de um casal, levantando a camisa e batendo na barriga. Tipo um orangotango. Um orangotango sério, profundo, de semblante pétreo, mas, ao mesmo tempo, infinitamente expressivo. E o engraçado é que o casal nem ficou bravo. Afinal, é o Bill Murray.

Além do Bill Murray ser o cara mais naturalmente expressivo que eu conheço – ainda que as expressões dele variem entre tédio perfeito e total descrença na raça humana – ele foi também responsável por alçar à fama um whisky pouquíssimo óbvio. O blended japonês Suntory Hibiki. Graças à sua performance no filme “Encontros e Desencontros” de Sofía Coppolla, é absolutamente impossível ouvir qualquer coisa sobre whisky japonês sem pensar “It’s Suntory time!”

 

Can you do it like latpak!?
Can you do it like latpak!?

E ainda que Bill desdenhe (de leve) o Hibiki durante o filme, a verdade é que ele é um dos melhores blended whiskies disponíveis no mercado brasileiro atualmente. Principalmente a versão mais maturada, o Hibiki 17 anos. Ele é um whisky incrivelmente complexo, mas ao mesmo tempo muito fácil de ser bebido.

Como todo blended whisky, o Hibiki 17 anos é composto por grain whiskies e single malts. Em sua composição, pode-se encontrar whiskies de famosas destilarias japonesas, como Yamazaki e Hakushu, além de grain whisky da destilaria Chita. Ao contrário do que ocorre na Escócia, é raríssimo que um blended whisky japonês contenha maltes de destilarias que não pertencem à sua empresa mãe, e o Hibiki não é exceção. Assim, não espere encontrar nenhum Nikka na mistura, como os Yoichi e Miyagikyo. Por lá, não há tanto intercâmbio de barricas e single malts para produção de blends, como ocorre no Reino Unido.

A maturação dos whiskies contidos na fórmula do Hibiki 17 anos ocorre em diversos tipos de barricas, incluindo carvalho japonês mizunara, ex-bourbon e ex-jerez. Uma curiosidade sobre seu processo produtivo é que seus maltes, após misturados, são filtrados por carvão de bambu, em um método muito semelhante àquele usado por Tenessee Whiskeys, como o Jack Daniel’s Single Barrel.

Genial, né Bill?
Genial, né Bill?

Ao contrário da garrafa do Suntory Kakubin, que é quase tão feia quanto Ozzy Osbourne, o frasco do Hibiki é um dos mais bonitos que já vi para um whisky em sua faixa de preço. Ela possui vinte e quatro faces, que simbolizam cada uma das estações do antigo calendário lunar japonês. Sua rolha acompanha o desenho da garrafa.

O Suntory Hibiki 17 anos recebeu uma pletora de prêmios internacionais. Dentre eles, foi eleito como melhor blended whisky japonês entre 13 e 20 anos por três vezes consecutivas, de 2012 a 2014, e como melhor blended whisky japonês em 2010 pela World Whiskies Awards.  Além disso, recebeu ouro na International Spirits Challenge em 2013 e 2012.

No Brasil, uma garrafa de Hibiki 17 anos custa, em média, R$ 600,00 (seiscentos reais). Não é nada barato, ainda mais por se tratar de um blended whisky vindo do Japão, país que ainda não consolidou entre os brasileiros a sua conhecida fama internacional como produtor de whisky. Por outro lado, é um blend que faz frente a muitos single malts em sua faixa de preço. Para compra-lo, é preciso ser um pouco Donald Trump e um pouco Bill Murray. Louco, mas com uma excelente noção de investimento!

SUNTORY HIBIKI 17 ANOS

Tipo: Blended Whisky com idade definida – 17 anos

Marca: Suntory

Região: N/A

ABV: 43%

Notas de prova:

Aroma: Aroma frutado e levemente cítrico.

Sabor: Mel, compota de frutas, frutas cítricas. Um pouco de especiarias, canela e baunilha.

Com água: A agua ressalta o sabor da baunilha e especiarias tornando o whisky um pouco menos adocicado.

Preço: R$ 600 (seiscentos reais)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *