Seis Personagens (fictícios) Que Amam Whisky

  Se você acompanha o Cão Engarrafado há algum tempo, provavelmente já sabe que um dos meus maiores interesses – além de whisky, claro – é cinema. Um bom filme funciona quase tão bem quanto uma dose de algum bom whisky. Nos relaxa, diverte, deixa tudo um pouco mais interessante e nos faz funcionar numa rotação diferente. Cinema é whisky filmado. Ou, se preferir, whisky é cinema líquido. Só que eu tenho um habito meio obsessivo. Eu tenho mania de tentar identificar todos os rótulos dos whiskies que aparecem nos filmes. Na verdade, não só em filmes. Em quase tudo que assisto. Séries de televisão, documentários do Animal Planet (não aparecem muitos whiskies por lá, infelizmente) e até programas culinários. […]

Macallan Sienna e um Novo Dia para Beber

A ficção está cheia de ébrios. Bons exemplos são Jack Torrence, de O Iluminado, e “O Cara”, interpretado por Jeff Bridges em O Grande Lebowski. Para você ter uma ideia, O Cara, durante os cento e dezessete minutos do filme, toma nove White Russians. Isso equivale a um coquetel a cada treze minutos de filme. Mas o mais célebre atleta ficcional do álcool é, indiscutivelmente, James Bond. O espião bebe mais do que um Escort XR3. Um estudo envolvendo médicos da Universidade de Nottingham mostrou que Bond, no decurso de suas histórias, tomou o equivalente a mil cento e cinquenta doses de álcool, em apenas oitenta e oito dias. Isso equivale a uma garrafa e meia de vinho, ou cinco […]