Buffalo Trace Bourbon – Gabarito

Hoje vou contar para vocês a história do mais perfeito carro do mundo. Tão perfeito que falhou miseravelmente. O Ford Edsel. Ele foi lançado em 1957, após uma exaustiva pesquisa, que questionava os consumidores sobre o que esperavam de um automóvel. Centenas de pessoas opinaram sobre sua criação.

O Edsel possuía basicamente tudo que era tecnologicamente possível na indústria automobilística dos anos cinquenta. Direção hidráulica, câmbio automático, freios auto-ajustáveis e até uma grelha frontal que parecia uma tampa de privada que fora violentamente arrancada e depois perfurada. Acontece que, tentando ser bom em tudo, o Edsel era péssimo.

Só de ver a parte da frente, rolam uns movimentos peristálticos.

O motor era forte, mas como ele tinha que ser espaçoso, era também pesado. A direção tinha que ser leve, mas sem sacrificar a performance, o que o deixava sua manobrabilidade no meio do caminho entre um navio de cruzeiro e um trator. E para terminar este – literalmente – fracasso rolante, o carro era tão caro quanto um Porsche. Este é o problema de tentar agradar a todos. É quase impossível.

Porém, no mundo do whiskey americano, há um rótulo que talvez tenha conseguido. O Buffalo Trace. Se aliens descessem dos céus e perguntassem a todos os bebedores o que esperam de um bourbon, para depois produzi-lo, o resultado seria muito próximo do Buffalo Trace. Incluindo seu preço. Ele agrada a todos, tem um valor razoável, e qualidade sensorial excelente. É o tipo de whiskey que atrairá tanto o novato – graças a seu perfil adocicado e pouco apimentado – quanto o bebedor mais experiente, que busca algo com bom custo-benefício.

O Buffalo Trace é produzido pela destilaria homônima, localizada no Kentucky, e pertence à Sazerac Company. Jim Murray, o famoso autor da Bíblia do Whisky, uma vez nomeou a Buffalo Trace como a melhor destilaria do mundo. Ainda que, para mim, isto pareça uma hipérbole, não é difícil entender a lógica de Jim. A Buffalo Trace produz rótulos com excelente custo-benefício (como o Buffalo Trace e Eagle Rare), bem como produtos sofisticadíssimos e nichados, como a Antique Collection, Weller e o mundialmente cobiçado Pappy Van Winkle. Este último, com garrafas que podem chegar a mais de dois mil dólares.

O Buffalo Trace Bourbon compartilha com alguns rótulos irmãos uma mashbill (receita do mosto) baixa em centeio. Ainda que a destilaria não divulgue os números exatos, um palpite educado seria menos de 10% de centeio, 10% cevada maltada e o restante milho. É a mesma receita de diversos rótulos mais sofisticados da Buffalo Trace, como o querido Eagle Rare, Stagg Jr e o sofisticado George T. Stagg. A diferença entre os rótulos está na escolha dos barris, e na graduação alcoólica de engarrafamento.

Pappy, também produzido pela Buffalo Trace, mas com outra receita.

Como produto, o Buffalo Trace Bourbon é relativamente jovem. Ele foi criado somente em 1999, logo após a reabertura da destilaria. Reza a lenda que um visitante indagou porque não havia qualquer rótulo que levasse o mesmo nome daquele lugar. Sem resposta, e após uma série de discussões, o time da Sazerac Company pediu ao master distiller Elmer T. Lee que criasse um bourbon especial – e acessível – o suficiente para carregar o nome Buffalo Trace.

Sensorialmente, o Buffalo Trace é um bourbon incrivelmente encorpado – especialmente considerando seu preço – com aroma e sabor adocicados, com baunilha e toffee, e apenas um final elegantemente apimentado e amadeirado. É curioso como apesar da mashbill alta em milho, o whiskey atinja um equilíbrio interessantíssimo entre a influência da madeira e do destilado. Isso é bem raro em rótulos que compartilham preço e receitas semelhantes de outras destilarias.

Se você é um iniciante no mundo dos bourbons, e procura um rótulo que possa resumir tudo que se espera do estilo, o Buffalo Trace foi criado para você. Mas, por outro lado, se você já tem experiência com whiskey, e apenas quer algo para alimentar a zona de conforto, o Buffalo Trace também não decepcionará.

BUFFALO TRACE BOURBON

Tipo: Bourbon
Destilaria: Buffalo Trace
País/Região: Estados Unidos – Kentucky
ABV: 45%
Idade: Sem idade declarada (NAS)

Notas de prova:

Aroma: caramelo, toffee, baunilha.
Sabor: caramelo, toffee, mel. O final é longo e suave, com um agradável apimentado.

4 thoughts on “Buffalo Trace Bourbon – Gabarito

  1. Como vai, mestre?
    Não sou exatamente um Bourbon Man, mas sempre ouço fala muito bem deste.
    Pretendo provar em breve. Espero que os demais rótulos venham pra cá (Eagle Rare, Stagg Jr., etc).
    Abraço e cuide-se!

    1. Oi mauricio, para drinks vc sempre indica wild turkey, woodford e makers mark. O buffalo trace entraria junto com esses? Ou estaria um pouco abaixo?

      1. Oi Aninha! Sim, acho que em tudo que recomendria o Wild, o Buffalo pode funcionar bem, senão melhor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *