Macallan Double Cask 12 Anos – Genética

A genética é uma coisa linda. É incrível que, apesar de parecer tão intangível, seja ela a responsável por quase tudo que fazemos. Como reagimos a estímulos, alguns de nossos gostos, nossas fobias naturais e nossa compleição física. Tudo isso, de certa forma, é influenciado pela genética.

Veja o exemplo de meu querido filho, o Cãozinho. O Cãozinho é, fisicamente, bem parecido comigo. Mas o mais surpreendente mesmo são as semelhanças imateriais. Ele tem uma aptidão natural para o desastre. Algo que só pode ser explicado pela carga cromossômica que lhe transferi. Ele tropeça no próprio pé e derruba coisas que segurava do nada. Ele também é um voraz devorador de absolutamente qualquer coisa – onivoridade compartilhada com o pai glutão.

Além disso, não é a criança mais atenta que eu conheço. Toda vez que o vejo parado, mirando fixo para um horizonte imaginário, sei exatamente o que está se passando por sua cabeça. Tudo. Tudo menos o que está à sua volta. E, num repente, ele – digo, nós – voltamos à realidade com aquele semblante meio bobo, como se tivéssemos sido teleportados para a realidade. Somos parecidos demais para não ser isso. Eu só sou trinta e dois anos mais velho, e consigo disfarçar melhor.

Oi, que?

Se eu não soubesse, poderia dizer que há DNA também no mundo do whisky. Destilarias cujos rótulos parecem descender de um único pai. Que compartilham as mesmas características. Uma delas é a The Macallan. Há diferenças entre eles, claro. Mas há também uma espécie de código comum. Desde adocicado Triple Cask, até o luxuoso e vínico Oscuro (hoje Reflexion) há um perfil sensorial que se mantém constante pela linha inteira. Uma personalidade oleosa, vínica e absolutamente deliciosa. E com Macallan Double Cask 12, que acaba de desembarcar no Brasil, não é diferente.

O Macallan Double Cask 12 anos é maturado em dois tipos distintos de barricas, ambas “temperadas” – nas palavras da destilaria – com vinho jerez espanhol. Barris de carvalho americano e carvalho europeu. As barricas de carvalho americano trazem notas adocicadas e florais, como mel, caramelo e baunilha, mas, graças ao “tempero” com o vinho espanhol, há um intenso frutado seco. Já o emprego das barricas de carvalho europeu traz complexidade sensorial, trazendo especiarias, taninos e frutas secas. Em conjunto, isso se traduz como um whisky adocicado e frutado no começo, que, progressivamente vai se tornando mais seco e apimentado no paladar. Este perfil sensorial é uma espécie de DNA da destilaria, presente em quase todos seus rótulos.

Outra característica particular da The Macallan é o perfil de seu destilado. A destilaria possui os alambiques mais baixos de toda a Escócia. Seus lyne arms são voltados para baixo, para maximizar a condensação e reduzir o refluxo. Tudo isso contribui para um destilado bastante oleoso. Para contrabalancear uma hipotética agressividade, o corte do coração da The Macallan é justíssimo: Apenas dezesseis por cento do destilado – produzido no meio do processo de destilação no alambique – vira single malt. Do restante, nove por cento (quatro e meio de cada ponta) vai para blended whiskies, como Famous Grouse. 

Os alambiques da nova e impressionante destilaria da The Macallan (fonte: scotchwhisky.com)

A The Macallan se diz localizada em Speyside, conhecida como o coração da produção escocesa de whisky.  Entretanto, Craigellachie – onde a destilaria  se localiza – faz parte do território das Highlands, de acordo com a autorregulação vigente. A destilaria adquiriu sua licença para funcionar em 1824, mas fora fundada bem antes disso, por um fazendeiro chamado Alexander Reid.

No Brasil, o Macallan Double Cask 12 anos custa, em média, R$ 600 (seiscentos reais). É um valor relativamente alto. Mas é, também, uma das melhores alternativas para os amantes de whiskies maturados em barricas de jerez. Assim, se você gosta de whiskies oleosos e puxados para o vinho fortificado, experimente o Macallan Double Cask 12. E se você realmente gosta deste perfil, não adianta resistir, ou tentar agir de outra forma. Não há como fugir da genética.

MACALLAN DOUBLE CASK 12 ANOS

Tipo: Single Malt com idade declarada (12 anos)

Destilaria: Macallan

Região: Speyside

ABV: 40%

Notas de prova:

Aroma: caramelo, baunilha, vinho adocicado, passas.

Sabor: Caramelo, baunilha e um certo aroma frutado, com frutas secas e cristalizadas. Final longo e vínico.

13 thoughts on “Macallan Double Cask 12 Anos – Genética

    1. Fernando, depende. Usos como limpeza da destilaria, combustível etc. Uma parte vira comida de vaca (vacas felizes!)

      1. Uau! Sério? Eu sabia que uma parte do destilado era descartado, mas não imaginava que fosse tanto.
        Grande abraço!

    2. Prezado, voltam para a produção e, ou, são cedidos a outras destilarias que não possuem um padrão tão alto de exigência.

    1. Leonardo, tudo bom? Você é de SP? Se sim, vem no Caledonia Whisky Co., que vende.

      Senão, recomendo a Single Malt Brasil e a Cia. do Whisky!

  1. Parabéns, por mais essa matéria.
    Infelizmente é um Macallan sem pedigree de Macallan.
    Fiquei muito decepcionado com ambos. O triple e o double cask.
    A cor, em nada lembra. O tão esperado ‘cheiro’ de carvalho foi tomado pelo excessivo cheiro de álcool. Os aromas e gostos apimentados, cítricos e até de gengibre, fizeram um trauma no paladar e olfato.
    Muito triste em ter gasto quase R$1.000,00 nessas duas garrafas.

  2. O cara que paga 600 reais nesse whisky só pode ser louco. Deixa muito a desejar… Finalização amarga e sabor pouco integrado (aparece um forte caramelo totalmente fora do tom). O antigo 12 era muito melhor (hoje o mais parecido é o sherry caso). Mais uma destilaria mais preocupada com marketing que com qualidade, só perde para a Highland Park.

    1. Octavio esses aí são quase pai (glenfiddich), mãe (balvenie) e filho (grant’s). Tem também o primo Kininvie. E a prima mais distante, Ailsa Bay, que fuma um pouco! rs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *